A Visão dos Glorificados e o Rebanho Único

Fonte: Reflexão de Boa Vontade extraída do livro “Jesus, o Profeta Divino”, de 2011. | Atualizada em maio de 2018.

Em minha obra Jesus, o Profeta Divino, ao dar prosseguimento ao estudo da Revelação Profética de Jesus para os Simples de Coração, percebi a necessidade de tecer um rápido comentário sobre “A Visão dos Glorificados”, que fotografa o Rebanho Único prometido pelo Cristo Ecumênico, o Divino Estadista.

Tela: Kirk Richards

Título da obra: Todo joelho se dobrará.

“A visão dos glorificados

“9 Depois destas coisas olhei, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro de Deus, trajando vestiduras brancas, com palmas nas suas mãos;

“10 e clamava com grande voz, dizendo:

“Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Divino Cordeiro pertence a salvação.

“11 E todos os Anjos estavam de pé em derredor do trono, e dos anciãos, e dos quatro seres viventes: e ante o trono se prostraram sobre os seus rostos e adoraram a Deus,

“12 dizendo: Amém. Bênção e claridade, e o louvor, e a glória, e a sabedoria, e ações de graça, e a honra, e o poder, e a fortaleza sejam ao nosso Deus pelos séculos dos séculos. Amém.”

(Apocalipse, 7:9 a 12)

Arquivo BV

Alziro Zarur

Recordo-me de um trecho da mensagem de Alziro Zarur (1914-1979), saudoso proclamador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, em 1o de outubro de 1972, durante a Proclamação do Apocalipse de Jesus, feita por ele, em Ribeirão Preto/SP, Brasil, acerca do assunto:

(...) Não condenamos os que rejeitam a tese das Religiões Irmanadas como roteiro para o Rebanho Único; mas o que julgamos acintoso, no ceticismo de certos pregadores sectários, é que teimam em não discernir onde termina o poder dos homens e onde começa o Poder de Deus. Deveriam ser mais prudentes e mais fraternos, mais humildes e mais lúcidos: se Jesus afirmou que haverá um só Rebanho para um só Pastor, que é Ele mesmo, sabia perfeitamente o que estava dizendo. Saibam como, ou não o saibam, os chefes espirituais, o Rebanho Único é uma realidade. A nenhum cristão, digno deste nome, é lícito pôr em dúvida a palavra do Fundador e Supremo Governante da Terra. A todos os escarnecedores só nos cumpre dizer: Irmãos e Irmãs, o Rebanho Único não foi formado no Evangelho que vocês leram, mas no Apocalipse que vocês não entenderam; pois, na verdade, já está formado no Reino de Deus.

Com estas palavras, Zarur, grande pregador, conceituou a Visão dos Glorificados. Contudo, não teve tempo de vida na Terra para aprofundar esse tema alentador aos que trabalham por reunir neste orbe o Rebanho Único de Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista. Eis a nossa tarefa. Infelizmente, alguns, ao discorrerem sobre os 144 mil selados (Apocalipse, segundo João, 7:1 a 8), acreditam que essa passagem se refira somente ao povo de Israel. Mas e os outros?

Pintura: Michelangelo (1475-1564)

Detalhe da obra: O Profeta Isaías.

O Profeta Isaías, em seu livro no Velho Testamento, 60:8, antecipa essa discussão, ao apresentar a “Glória de Jerusalém”: “Quem são estes que vêm voando como nuvens, e como pombas às suas janelas?”.

Por isso mesmo, não cabe aqui, por incongruente, uma visão exclusivista acerca do que nos relata o Profeta de Patmos, o médium do Apocalipse. Esquecem-se alguns de ler e analisar, logo em seguida, a Visão dos Glorificados, que é amplíssima. Não disse Zarur que o Rebanho Único já está formado “no Apocalipse que vocês não entenderam”? E é lá, no Céu, que João Evangelista observa e relata, após descrever a selagem dos 144 mil de Israel, que se vê perante uma “grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro de Deus, trajando vestiduras brancas, com palmas nas suas mãos” (Revelação de Jesus, 7:9).

Nada mais, nada menos, multidão justamente constante da Visão dos Glorificados, que ocorre, antes de tudo, no Céu.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem "o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno".