Resgate da cidadania

Fonte: Jornal A Tribuna Regional, de Santo Ângelo/RS, edição de 30 e 31 de agosto de 2008, sábado e domingo | Atualizado em agosto de 2017.

Originário da campanha permanente da Legião da Boa Vontade contra a fome e pela cidadania — lançada pelo saudoso Fundador da LBV, Alziro Zarur (1914-1979), no fim da década de 1940, com a popular “Sopa dos Pobres” —, o programa socioeducativo Ronda da Caridade da LBV, lançado em 1o de setembro de 1962, completa mais um ano de atuação.

Arquivo BV

Tive o privilégio de participar da Ronda inaugural, em 1o/9/1962, no Rio de Janeiro/RJ. Guardo, até os dias de hoje, aquele espírito do começo, perseverando e tendo a honra de ver multiplicada esta equipe que, diuturnamente, levanta das calçadas brasileiros iguais a nós. Lembro-me de que nessa ocasião completava-se o 23o ano do início da Segunda Guerra Mundial, quando Hitler (1889-1945) invadiu a Polônia. Com a Ronda da LBV, se fez e se faz o contrário: proclama-se a “guerra” contra o desamparo, a deseducação e a miséria.

Com o passar do tempo, aprimoramos a iniciativa, adequando-a aos parâmetros da Política Nacional de Assistência Social (PNAS). Hoje, as ações desenvolvidas com as famílias visam à aquisição do conhecimento de seus deveres e direitos, à percepção de oportunidades e à melhoria das práticas comunitárias, com vista a aumentar a qualidade de vida das gentes por meio de palestras educativas, entrega de refeições e/ou alimentos não perecíveis e oficinas de incentivo à busca de novos conhecimentos, de forma que as pessoas atendidas possam exercer efetivamente a cidadania plena. São realizadas, também, atividades lúdicas que estimulam boas atitudes e o relacionamento dentro do grupo, sem esquecer a prece no lar, que traz o conforto espiritual tão necessário nos momentos difíceis.

Arquivo BV

Ainda jovem, Paiva Netto participa desde a primeira Ronda da Caridade, promovida pela LBV em 1o de setembro de 1962, no Rio de Janeiro/RJ. A atividade de vanguarda ocorria nas madrugadas, beneficiando o povo com refeições, atendimento de enfermaria, corte de cabelo e barba, sempre com a indispensável palavra dirigida à Alma.

Minha homenagem a todos os voluntários da Equipe Legionária Altruística e Ecumênica, que se dedica a amenizar o sofrimento alheio, de modo que vivamos um mundo melhor.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável​ e a Ronda

É importante ressaltar que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável — estabelecidos pela ONU em 2015 e subscritos por mais de 150 países, cuja meta é trabalhar vários pontos, desde a erradicação da pobreza e da fome até a preservação do meio ambiente — alinham-se de maneira peremptória com os princípios da vanguardeira atuação da LBV.

Super RBV

Arquivo BV
Alziro Zarur, saudoso fundador da LBV. 

Coincidentemente, em 1992, num 1o/9, iniciei a programação 24 horas da Super Rede Boa Vontade de Rádio*, no Brasil, no exterior e também pela internet. Por sinal, o surgimento da LBV deu-se a partir do famoso Hora da Boa Vontade, que Zarur estreou na Rádio Globo, do Rio de Janeiro, a 4 de março de 1949. 

Ao longo desses anos, a Super RBV caracterizou-se pelo pioneirismo de veicular uma prece, de hora em hora, no Momento Ecumênico de Oração. Com uma grade diversificada (Espiritualidade, esporte, cultura, jornalismo e utilidade pública), a maior audiência fica por conta da mensagem do Evangelho-Apocalipse de Jesus, explicado em Espírito e Verdade, à luz do Mandamento Novo do Cristo Ecumênico, o Divino Estadista: “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos” (João, 13:34 e 35).

Nota dos editores

* Super Rede Boa Vontade de Rádio — Rede radiofônica criada por Paiva Netto, que hoje conta com emissoras interligadas via satélite e conectadas permanentemente à internet: www.boavontade.com.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem "o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno".