Ecumenismo que vence ódios e contendas

Fonte: Entrevista concedida pelo Irmão Paiva à jornalista portuguesa Ana Serra, acerca do livro dele Reflexões da Alma, lançado em terras lusitanas pela Editora Pergaminho, em 2008. | Atualizado em março de 2018.

Reflexões da Alma

Arquivo BV

Ana Serra

Na entrevista que concedi à jornalista portuguesa Ana Serra, em torno de meu livro Reflexões da Alma, lançado em terras lusitanas pela Editora Pergaminho, em 2008, afirmei:

Educar com Fraternidade Ecumênica é um serviço que demanda ideal, tempo e decisão constante. Como ilustrou o Nobel de Literatura de 1998, José Saramago (1922-2010), durante visita ao Brasil, “não mudaremos a vida… se não mudarmos de vida”.

Divulgação

Malcolm X

Divulgação

José Saramago

Na obra Cidadania do Espírito (2001), cito uma palavra de Malcolm X (1925-1965), um dos grandes líderes negros norte-americanos, muito apropriada para este trecho da entrevista. Ele, ao suplantar as contrariedades de sua inicialmente violenta e, por todo o percurso, sofrida existência, declarou: “As únicas pessoas que realmente mudaram a História foram as que mudaram o pensamento dos homens acerca de si mesmos”.

Arquivo BV

Martin Luther King Jr.

O seu exemplo aqui é corroborado pelas suas atitudes. Ele mesmo, ao viajar a Meca, percebeu que era possível conviver com pessoas de diferentes origens, opostamente ao que pensava. Ao voltar aos Estados Unidos, passou, para surpresa de muitos, a dirigir-se não só aos afrodescendentes, porém às diversas etnias, algo que o notável pastor norte-americano Martin Luther King Jr. (1929-1968), líder carismático, já compreendera e praticava.

Arquivo BV

Confúcio

Ainda sobre o poder dos relacionamentos sociais entre religiões, partidos políticos, comunidades, países, prossigo em Cidadania do Espírito esclarecendo um ponto importante: o poder exerce-se com moderação e integridade de caráter. Lei perfeita é aquela que abarca Amor e Justiça. Isto é energia benfazeja, o que não significa aquiescência com impunidade, que resulta no caosConfúcio (551-479 a.C.) disse, e gosto de repetir: “Paga-se a Bondade com a Bondade, e o mal com a Justiça”.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem "o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno".