Todo dia é Dia da Criança

Fonte: A Tribuna Regional, de Santo Ângelo/RS, edição de 9 e 10 de outubro de 2010, sábado e domingo.

Para a Legião da Boa Vontade todo dia é Dia da Criança. Sabemos que assim também o é para as muitas instituições públicas e particulares que se devotam no cuidado para com a infância. Dessa forma, plantam no presente o futuro do Brasil. Estão, portanto, de parabéns!

Se tivermos juízo, maturidade e amor às crianças, seremos capazes de conciliar as mais díspares aspirações para formar uma só disposição que dê cumprimento à ordem máxima do Cristo Ecumênico, o Divino Estadista. Diz Jesus no Seu Evangelho, segundo João, 13:34 e 35 e 15:12 e 13: “Novo Mandamento vos dou: Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos. (...) Ninguém tem maior Amor do que doar a própria Vida pelos seus amigos”.

Leilla Tonin

Elas não são bobas

Bem a propósito a seguinte pergunta que me fizeram certa vez e à qual prontamente respondi:

Por que os programas da Super Rede Boa Vontade de Comunicação, sendo de tão elevado nível espiritual, atraem tanto as crianças?

Justamente por isso: o elevado nível espiritual. Essa história de pensar que criança não entende das coisas é um grande disparate. Ela presta atenção a tudo. Mormente agora, nestes tempos modernos de revolução midiática. A criança sempre está ouvindo e participando, desde o primeiro vagido. Ainda no útero materno, registra som e luz. Eis por que nossa programação radiofônica, televisiva e de internet conta sempre com o prestígio dos Soldadinhos de Deus, como carinhosamente as chamamos aqui. Elas percebem a grandeza da mensagem universalista da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo.

Quem pensa que criança é boba é que é bobo. Parte dos adultos, porém, continua surda, insensível a ensinamentos que, de tão elevado teor espiritual, chegam naturalmente à sabedoria de uma criança...

Mas, graças a Jesus, persistem neste mundo aqueles que lhes dão o merecido cuidado.

Reprodução LBV

Francisco Cândido Xavier

Arquivo BV

Casimiro Cunha

O poeta fluminense Casimiro Cunha (1880-1914) — que era cego dos olhos físicos, mas que enxergava bem o que não pode deixar de ser visto —, na página “A Criança”, constante de Cartas do Evangelho, obra psicografada pelo saudoso médium brasileiro Chico Xavier (1910-2002), declama:

“O coração da criança/ É como um lírio de luz./ Cultiva essa flor sagrada/ Para o jardim de Jesus.

“No recomeço da vida,/ O amor pode trabalhar,/ Renovando os sentimentos/ No templo de luz do lar.

“Dispensa à infância o carinho/ Da tua compreensão,/ Conduzindo-a para o Cristo,/ Modelo do coração.

“Cessada a infância, que é dia/ De luz e espontaneidade,/ As almas voltam, de novo,/ Às lutas da humanidade.

“Educa os teus pequeninos./ Quem não aprende do amor/ Recebe a lição amarga/ Da experiência da dor”.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem "o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno".

Newsletter