Ciência, História e Espiritualidade

Fonte: Jornal de Brasília, edição de 20 de janeiro de 2015, terça-feira.

A revista científica Explore, editada em Amsterdã, na Holanda, divulgou importante trabalho do Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG (NUPES-UFJF) em parceria com o Departamento de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP).

Reprodução LBV

Francisco Cândido Xavier

Reprodução BV

Jair Presente

Trata-se da análise de treze cartas psicografadas pelo médium Chico Xavier (1910-2002) atribuídas ao autor espiritual Jair Presente (1949-1974), que falecera aos 25 anos. O conteúdo delas, seguindo os devidos critérios de avaliação, foi considerado autêntico.

Divulgação

Alexander Moreira-Almeida

O estudo foi assinado pelos doutores Alexandre Caroli Rocha, Denise Paraná, Elizabeth Schmitt Freire, Francisco Lotufo Neto, sob a orientação do psiquiatra Alexander Moreira-Almeida, diretor do NUPES-UFJF.

site do núcleo disponibiliza ao internauta resumo desse interessante artigo, extraído da edição de setembro-outubro/2014.

Alcione Giacomitti

Esses fatos me fazem recordar trecho da entrevista que concedi, em 2000, ao jornalista Alcione Giacomitti, publicada por ele no livro Os Pilares da Sabedoria de um Novo Mundo:

Afirmei, na década de 1980: a Ciência, iluminada pelo Amor, eleva o ser humano à conquista da Verdade. A posição filosófica adotada pela Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo ante os desafios do conhecimento universal obedece ao bom senso: a questão não é acreditar ou deixar de crer, mas, sim, saber se determinado fato constitui ou não uma verdade absoluta. E cabe, evidentemente, à Ciência a sua devida comprovação. Por sinal, costumo dizer que o que a Religião intui a Ciência um dia comprovará em laboratório. (...) A ciência convencional terá (sempre) de ser reapreciada para absorver os muitos dados novos coligidos pela chamada ciência de ponta. Entretanto, precisará incluir também nas novidades o reconhecimento do Mundo Espiritual, não como resultado de químicas cerebrais que excitariam a mente humana na região do ilusório, pois essa conclusão é muito cômoda. Deverá fazê-lo como realidade pluridimensional, em que existe o prolongamento da vida consciente e ativa do ser, nas esferas ainda invisíveis ao sentido visório. (...)

Chegaremos lá.

Mary del Priore

A espiritualidade, em suas mais diversas formas de manifestação, é marcante na história do Brasil. Melhor, nenhum país no planeta está isento dessa decisiva influência. Tenho-lhes afirmado que o espírito de religiosidade, outro nome que igualmente identifica a espiritualidade, nasce com o ser humano. E o seu desenvolvimento na prática do Bem é roteiro acertado.

Vivian R. Ferreira

Mary del Priore

Esse tema, ainda que alguns não queiram lhe dar o justo crédito, está sempre na pauta de atividade dos estudiosos, dos pesquisadores, dos historiadores, dos religiosos e dos cientistas de vanguarda.

A renomada historiadora brasileira Mary del Priore lançou a obra Do outro lado, em 2014, na qual procura descrever a maneira com que nossos antepassados lidavam com o mundo dos Espíritos. Segundo a sinopse da obra, “é uma narrativa instigante sobre um assunto que chama a atenção tanto daqueles que creem em tudo quanto daqueles que não creem em nada, mas que desejam acima de tudo conhecer cada vez mais um pouco da história de nosso país”.

Meu particular agradecimento à competente autora pela fraterna dedicatória que me enviou: “Ao caríssimo Paiva Netto, com admiração e o abraço de Mary”

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem "o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno".

Newsletter