Compositor

Compositor e produtor musical, Paiva Netto foi aluno do professor Homero Dornelas (1901-1990), assessor do notável maestro e compositor brasileiro Villa-Lobos (1887-1959). Elaborou a “Marcha dos Soldadinhos de Deus”, interpretada pela primeira vez em 21 de abril de 1960 por meninos amparados pelo Instituto São Judas Tadeu, no Rio de Janeiro, Brasil, onde colaborava como voluntário. A apresentação foi uma homenagem a Brasília/DF, que o então presidente da República Juscelino Kubitschek (1902-1976) inaugurava naquela data.

Escute algumas composições de Paiva Netto

 

 

Entre as múltiplas atividades que desenvolvia, foi sonoplasta dos progra­mas radiofônicos do saudoso fundador da Legião da Boa Vontade (LBV), o radialista e poeta Alziro Zarur (1914-1979), o que acentuou ainda mais seu ouvido musical. Não obstante a extrema dedicação à causa da Boa Vontade, sua ligação com a música não se perderia.

Fernando Franco

Em outubro de 1968, no gabinete da Presidência da LBV, no Rio de Janeiro/RJ, Zarur e Paiva Netto ouvem, concentrados, uma gravação. 

Seu primeiro sucesso, um tributo ao povo baiano, com o disco Negrada — Jesus, o Grande Libertador! (1o/4/1983, Salvador/BA), vendeu 100 mil cópias, conquista inédita para a época no gênero erudito, no Brasil. Vinte e nove dias após o seu lançamento, a obra conquistou o palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob a regência do conceituado maestro Isaac Karabtchevsky, então dirigente da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) que, na ocasião, declarou: "A composição me surpreendeu pelo caráter rítmico e, ao mesmo tempo, pelo contraste marcante entre o ritmo e a melodia. É uma obra realmente muito inspirada. Estamos procurando traduzir a linguagem de José de Paiva Netto para a grande Orquestra Sinfônica. (...) Ficamos entusiasmados pela maneira com que ele conseguiu traduzir em música todo o seu grau de sensibilidade".

Público superlota o Theatro Municipal do Rio de Janeiro/RJ para assistir ao 3o Concerto da LBV de Músicas Clássicas. Em destaque, após o grande concerto sob a batuta de Karabtchevsky, que aparece ao lado de Paiva Netto, o dirigente da LBV acena para a plateia.

A estreia de Negrada — Jesus, o Grande Libertador! teve o arranjo do professor Darcy Augusto Malheiros (1923-2012) e, para o concerto com a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), a orquestração foi do maestro Osman Giuseppe Gioia. Depois, na Bulgária, Europa, foi gravada com orquestração de Alexander Yóssifov, sob a regência do maes­tro Ricardo Averbach, discípulo destacado do ilustre Vladi Simeonov. 

+ Composição de Paiva Netto é escolhida para concluir aula de regentes na Espanha, transmitida para 16 mil pessoas

A partir da década de 1980, suas composições foram apresentadas em Belo Horizonte/MG, Brasília/DF, Curitiba/PR, Florianópolis/SC, Nova Petrópolis e Porto Alegre/RS, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA, São Paulo/SP, entre outras cidades. No repertório, a diversidade de temas trazia também obras dedicadas a Maria Santíssima e outras que homenageavam o Brasil e vários de seus Estados. Destacam-se os concertos realizados em 2000, pioneiros em caráter beneficente na Bulgária, produzidos pelo maestro José Eduardo de Paiva e regidos por Bedros Papazian.

De 1987 a 1990, pela LBV Cultural, Paiva Netto promoveu o Projeto Antares “Clássicos para o Povo”, com a Orquestra Sinfônica da Legião da Boa Vontade, por ele criada.

Orquestra Sinfônica da Legião da Boa Vontade em apresentação do Projeto Antares “Clássicos para o Povo”, de 1987 a 1990.


Ressalta-se a sua parceria com o saudoso maestro brasileiro Almeida Prado (1943-2010). Juntos, compuseram, a partir dos temas do Poema Sinfônico Argentina, que Paiva Netto escrevera na década de 1980, a Sinfonia Apocalipse (1987). Os versos do movimento coral são de Mário Frigéri. A primeira audição mundial dessa sinfonia deu-se em 21/10/1989, na inauguração do Templo da Boa Vontade, em Brasília/DF, diante de um público estimado em mais de 50 mil pessoas. Sob  a regência de Achille Picchi, a obra, foi interpretada pela Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro e pelo Coral Ecumênico Boa Vontade, tendo como solistas: Victoria Kerbauy (soprano) e Francisco Frias (barítono).

Carlos Moreno

Primeira audição mundial da Sinfonia Apocalipse, de Paiva Netto e Almeida Prado, com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro e o Coral Ecumênico Boa Vontade.

Com o renomado maestro e compositor búlgaro Alexander Yóssifov, Paiva Netto compôs o Concerto para Piano e Orquestra no 2, em dó maior. Encantado pela riqueza melódica do compositor brasileiro, Yóssifov escreveu uma orquestração, em forma de abertura de ópera, para Negrada — Jesus, o Grande Libertador! Também orquestrou cinco das composições de Paiva Netto — A Santa Catarina; Ave, Maria! Mãe de Jesus; Divertimento no I (bailarico), O Canto da Mata e Alegria em Santa Catarina, organizando-as numa suíte para orquestra de cordas: Aquarius — A Dança dos Mundos. Todas são campeãs de venda.

Essas composições foram gravadas entre 1989 e 1993 nas terras de Pancho Vladiguerov. A Sinfonia Apocalipse teve a interpretação da Orquestra e Coro Misto da Rádio Nacional de Sófia e solos de Valery Popova (soprano) e Georgi Petkov (barítono). Com a mesma orquestra, no Concerto para Piano e Orquestra no 2, contou com a participação do Coral da Academia Nacional de Sófia e do premiado pianista Svetoslav Karparov. E na Suíte Aquarius — A Dança dos Mundos, a interpretação do premiado violonista Angel Stankov e da Sófia Chambers Players Orchestra. E todas sob a regência do Maestro Ricardo Averbach.

Paiva Netto ainda escreveu o Oratório O Mistério de Deus Revelado, cujo movimento final foi interpretado em 2000 na Sede da Organização das Nações Unidas, em Nova York, EUA, pelo Coral Ecumênico Boa Vontade, primeiro Coro brasileiro a apresentar-se na ONU. O Oratório assinala um novo ciclo de composições dele. A obra para coro e orquestra foi gravada em seis idiomas (alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e português). Sua versão em português ultrapassou a expressiva marca de 550 mil cópias vendidas, conquistando disco de platina duplo. Escrito em Portugal, e nos Estados do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Sul e em Brasília/DF (1998), sob a inspiração do genial Villa-Lobos, foi gravado com interpretação da Orquestra Sinfônica de Sófia e do Coro Filarmônico Nacional “Svetoslav Obretenov”, da Bulgária, com solos de Nina Marinkova (soprano), Sonia Tsoneva (contralto) e Svilen Rajtchev (barítono), sob a regência do maestro Ricardo Averbach e com o arranjo do maestro Legionário Vanderlei Pereira.

Em 20/6/2006, nove dias antes de completar 50 anos de trabalho na LBV, foi homenageado pela direção do centenário Theatro São Pedro, de Porto Alegre/RS, na pessoa da empresária cultural Eva Sopher, com a Noite Cultural Emoções e Memórias, evento que ficou para a história da Casa. As melodias dele foram apresentadas pela Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro e pelo Coral Ecumênico Boa Vontade, sob a regência do maestro Antônio Carlos Borges Cunha. Nova Petrópolis foi outra cidade gaúcha que, em 2006, também executou obras do autor.

Acima, vista geral da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro e do Coral Ecumênico Boa Vontade, durante o concerto. Na imagem abaixo, Paiva Netto discursa no palco da Casa da Cultura gaúcha, que estava superlotada. 

Ao longo dos anos, os trabalhos dele receberam comentários de maestros, compositores e críticos musicais de renome, entre os quais Dorival Caymmi (1914-2008), Ricardo Cravo Albin, Francisco Mignone (1897-1986), Ricardo Averbach, José do Espírito Santo (1927-2005), Hélio Rosa e Alexander Yóssifov. A obra fonográfica de Paiva Netto, que alcançou milhões de cópias vendidas, tem despertado cada vez mais o interesse das novas gerações.

Confira algumas composições de Paiva Netto:

— A Encarnação do Verbo de Deus
— A Face de Deus é o Amor
— A Santa Catarina
— Alegria em Santa Catarina
— Amar com o Amor de Deus — “Com saudade, à minha querida mãe, Idalina Cecília, que me ensinou a amar”
— Amor Solidário Divino
— Ao Coração de Jesus
— Aos que se amam (Valsa)
— Ave, Maria Mater Jesus (dedicada ao Brasil)
— Ave, Maria! (dedicada ao povo do Distrito Federal)
— Ave, Maria, Cheia de Graça (dedicada ao povo de São Paulo)
— A visão do livro selado com sete selos e a do Cordeiro de Deus
— Canção do Amor Materno
— Cântico Suave
— Canto ao Paraná
— Carrossel
— Dança dos Soldadinhos de Deus
— Deus é a minha Força (Interlúdio)
— Deus é a minha Força
— Divertimento no I (Bailarico)
— Divertimento no II
— Divertimento no III
— É Natal de Jesus
— Emmanuel Adolfo
— Eu vos Escolhi
— Goiás
— Graça, meu amor! (dedicada a Maria das Graças Paolotti)
— Jesús ha de venir (tango)
— Jesus já vem!
— Jesus, o Alimento dos Povos
— Jesus, o Libertador Divino
— LBV é Jesus
— Lucimara vai ter um bebê (dedicada à sua esposa, Lucimara Augusta)
— Marcha dos Soldadinhos de Deus
— Maria e seu Sagrado Manto
— Negrada — Jesus, o Grande Libertador!
— Noturno em mi menor
— O Canto da Mata
— Oratório O Mistério de Deus Revelado
— Poema Sinfônico Argentina
— Pra deixar de ser escravo
— Raio de Sol (dedicada a Lucí Andréa)
— Sem mim, nada podereis fazer
— Villalobianas no 1 (homenagem ao genial Heitor Villa-Lobos)

Discografia

— (2004) Aos que se amam • Som Puro Records • CD
— (2003) A Face de Deus é o Amor • Som Puro Records • CD
— (2000) Jesus — O Pão das Almas • Som Puro Records • CD
— (1999) Pra ter Tranquilidade • Som Puro Records • CD
— (1999) Oratório O Mistério de Deus Revelado — Série Gold (gravado na Bulgária) — Sofia Symphony Orchestra; Coro Filarmônico Nacional “Svetoslav Obretenov”; solistas: Nina Marinkova (soprano), Sonia Tsoneva (contralto) e Svilen Rajtchev (barítono) • Gega/Som Puro Records • CD
— (1998) Oratório O Mistério de Deus Revelado (gravado no Brasil) • Som Puro Records • CD
— (1993) Abertura Negrada — Jesus, o Grande Libertador! & Concerto para Piano e Orquestra • Gega/Som Puro Records • CD
— (1993) Suíte Aquarius — A Dança dos Mundos • Som Puro Records • CD
— (1990) Apocalypse Symphony, gravado na Bulgária — Orquestra e Coro da Rádio Nacional da Bulgária — Solistas: Valery Popova (soprano) e Georgi Petkov (barítono) • Gega/Som Puro Records • CD
— (1987) Orquestra de Câmara LBV Interpreta Paiva Netto• LP
— (1985) Poema Sinfônico Argentina • K-7
— (1983) Ao Coração de Jesus • LP
— (1983) Negrada — Jesus, o Grande Libertador! • LP