Escultura de um Espírito

Fonte: Portal Boa Vontade, em 2 de agosto de 2012.

Durante reunião do Centro Espiritual Universalista da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, na cidade do Rio de Janeiro/RJ, Brasil, em 21 de julho de 2012, apresentei a todos uma reprodução, em resina, do busto do Espírito Flexa Dourada.

O trabalho é do artista plástico Daniel Ricciardi, de Curitiba/PR. Ele utilizou como modelo a foto do busto em pedra ametista, materializado pelos Espíritos em 13 de novembro de 2002, que vinha ilustrando a seção “Salve, Jesus!”, da revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!.

Por intermédio do Sensitivo Legionário Chico Periotto, Flexa Dourada demonstrou ter gostado: “Homenagem bonita! Fizeram de coração. Índio é grato pela consideração, pelo carinho, pela amizade. Índio aceita, porque foi feito de coração”.

No Mundo Espiritual, os bons sentimentos são também acolhidos e retribuídos. A plenitude da Vida encontra-se justamente na sua condição de eternidade. Nem todos assim consideram? Perfeitamente compreensível e respeitável. Contudo, um dia, a natural predisposição humana de superar limites pode levar todos, inclusive a Ciência, à descoberta do Espírito. Não custa nada deixar a mente e o coração abertos às diversas possibilidades.

No campo do saber e em muitos outros, cada criatura encontra a sua própria “Rota Marítima para as Índias”.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.