Gandhi, Kardec e o Santo de Assis

Fonte: Jornal A Tribuna Regional, de Santo Ângelo/RS, edição de 2 e 3 de outubro de 2010, sábado e domingo | Atualizado em outubro de 2018.

O início do mês de outubro nos faz recordar três luminares da Humanidade: o líder pacifista Mohandas Karamchand Gandhi (1869-1948), nascido em Porbandar, Índia, no dia 2; o Codificador da Doutrina Espírita, Hippolyte Léon Denizard Rivail (1804-1869), conhecido pelo nome de Allan Kardec, que veio ao mundo no dia 3, na acolhedora Lyon, França; e Francisco de Assis (1181-1226), que tem o seu dia celebrado no dia 4. Ele é o patrono da Legião da Boa Vontade (LBV).

Reprodução BV

Gandhi, Allan Kardec e São Francisco.

Aos de Boa Vontade

 

 

Em Ao Coração de Deus — Coletânea Ecumênica de Orações (1990), fiz constar a Prece dos Homens de Boa Vontade, de autoria do Taumaturgo da Úmbria, o qual considero o Santo do Ecumenismo. Apresento-a, a seguir, numa homenagem aos que, sem fronteiras, pelo mundo, difundem os ideais de Amor e Justiça.

“Senhor!

“No silêncio deste dia que amanhece, venho pedir-Te a Paz, a sabedoria, a força.

“Quero hoje olhar o mundo com os olhos cheios de Amor.

“Quero ser paciente, compreensivo, prudente.

“Quero ver, além das aparências, Teus filhos como Tu mesmo os vês, e assim, Senhor, não ver senão o Bem em cada um deles.

“Fecha meus ouvidos a toda calúnia, guarda a minha língua de toda a maldade.

“Que só de bênçãos se encha a minha Alma.

“Que eu seja tão bom e tão alegre que todos aqueles que se aproximem de mim sintam a Tua presença.

“Reveste-me de Tua beleza, Senhor, e que no decurso deste dia eu Te revele a todos.”

Amém! Louvado seja Deus!

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.