A mulher, a criança e a estabilidade do mundo

Fonte: Reflexão de Boa Vontade extraída do livro “Jesus e a Cidadania do Espírito”, de outubro de 2022. | Atualizado em outubro de 2022.

A mulher, o lado mais formoso da humanidade, singulariza o alicerce de todas as grandes realizações. Aquilo que fisicamente nos constitui é gerado em seu ventre. Componentes do gênero feminino se traduzem em elemento preponderante para a sobrevivência das boas causas. Organizações estáveis contam com mulheres estáveis. O meu fito aqui é ressaltar quanto é primacial para a evolução humana e a segurança do mundo a missão da mulher. Nossos primeiros passos no desenvolvimento da cidadania são por ela guiados, ao nos conduzir pelas mãos. A estabilidade do mundo começa no coração da criança. Por isso, na LBV vanguardeiramente aplicamos, há tantos anos, a Pedagogia do Afeto e a Pedagogia do Cidadão Ecumênico.

Alicia Petresc/Unsplash

Dr. Bezerra de Menezes. 

Um exemplo heroico de mulher integrada em Deus provém de Maria Santíssima, a Mãe de Jesus! Leiam esta descrição do Espírito Irmão Flexa Dourada, pela psicofonia do Sensitivo Cristão do Novo Mandamento Chico Periotto, em 1o de setembro de 2018, na cidade do Rio de Janeiro, Brasil:

“Que mulher forte, hein?! Que mulher forte! Não vejam Maria como uma mulher estática, jamais. O Irmão de Paiva sabe bem disso. Fez as músicas da “Ave, Maria!”, dedicando ao coração dela. É uma mulher altamente combativa. Tem na Alma tudo de que precisa para ajudar as regiões mais baixas, os umbrais13. E ela comanda Espíritos fortes!

“Quando dizemos que ela é protetora dos que sofrem, isso é a plena realidade. Ela é a protetora que representa o Cristo nessas horas de dificuldade do Espírito. O Espírito está caído naquelas regiões dos vales dos suicidas, dos vales dos homicidas, no Mundo Espiritual, e ela está lá, com a sua tropa toda, espalhando Luz, tentando recuperar as Almas. E consegue! Consegue recuperar muita gente, muitos Espíritos, porque o arrependimento também existe.

Tela: Roberto Ferruzzi (1853-1934)

Título da obra: Maria e o menino Jesus.

“Não que Deus vá aliviar a prova, porque, se a pessoa errou, vai pagar. Para isso, Ele estabelece essas regiões, mas há um momento em que aparece o caminho para a Luz, o Espírito não vai ficar eternamente naquele fogo devastador. É só ler os livros espirituais aí para ver como essas regiões são importantes no resgate dos erros. E quantos Espíritos vão subir, vão se elevar!”

_____________________

13 Nota de Paiva Netto

   Umbral — Em minha obra A Missão dos Setenta e o “lobo invisível” (2018), escrevi: Segundo nos relata o Espírito André Luiz, em Ação e Reação, “situado entre a Terra e o Céu, [o Umbral] é dolorosa região de sombras, erguida e cultivada pela mente humana, em geral rebelde e ociosa, desvairada e enfermiça”. É onde o Espírito, pelo sofrimento provocado por ele mesmo, revê os erros que praticou e se prepara para novas oportunidades de crescimento espiritual. A existência do Umbral é mais generosa do que a ideia do inferno eterno, porque aquele propicia nova oportunidade ao infrator; este, não. O nobre Irmão dr. Bezerra de Menezes faz sempre questão de salientar: “Umbral também é Caridade”.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.