Dois de Novembro, a Sétima Trombeta e a fusão dos Dois Mundos

Fonte: Revista JESUS ESTÁ CHEGANDO!, edição 153, de dezembro de 2021.

Dando sequência à série “Diário de um Cristão do Novo Mandamento de Jesus” — título de futura obra do escritor Paiva Netto, na qual reúne circulares missionárias que vem escrevendo ao longo de sua trajetória apostolar de mais de 65 anos na Seara da Boa Vontade de Deus —, nesta edição, o autor aborda tema de vital importância: a realidade da Vida após a morte e os seus desdobramentos espirituais, sociais, políticos, econômicos e culturais. O texto foi produzido por ele no Dia dos Vivos, conforme nos ensina a Religião do Terceiro Milênio, em homenagem a todos os que nos antecederam na jornada ao Mundo Espiritual, porque verdadeiramente “os mortos não morrem”. Era a madrugada de 2 de novembro de 2001, na cidade de Madri, Espanha, e a missiva, endereçada aos Legionários da Boa Vontade do Brasil e do exterior, foi posteriormente revisada por ele durante longa viagem missionária de 705 quilômetros pela estrada. Aqueles que têm “olhos de ver e ouvidos de ouvir” vislumbrarão a realidade profética pavimentada pela Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, na Quarta Revelação, a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo — sem qualquer derramamento de sangue, como outras revoluções que marcaram a nossa História —, levando os povos do mundo à vivência plena da União Consciente das Duas Humanidades (a da Terra e a do Céu da Terra) e de tudo o que nascerá da elevação moral e espiritual resultante dela. Os indivíduos não mais serão movidos à curiosidade frívola pelos fenômenos espirituais, que se acumulam por toda parte, mas saberão extrair os valiosos ensinamentos para a boa condução dos seus destinos; portanto, do destino das coletividades. Daí a premência de nos debruçarmos sobre esse magno assunto espiritual.

Boa leitura!

Os editores

Madri, Espanha, madrugada de

2 de novembro de 2001 — sexta-feira.

(Dois de Novembro, conhecido como o Dia de Finados. Entretanto, como para nós, da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, os mortos não morrem, nossa saudação a todos eles, em particular aos Seres Elevados do Plano Invisível, os Guerreiros da Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, na Quarta Revelação*1. Leiam os indispensáveis livros da Religião Divina, lançados pela Editora Elevação*2, de modo que se aprofundem ainda mais sobre a feliz realidade de que, antes e depois da Vida, há Vida.)

Minhas Irmãs e meus Amigos, minhas Amigas e meus Irmãos, Juventude Ecumênica da Boa Vontade de Deus, de corpo e de Espírito,

Voltamos!!*3

Deus Está Presente!

Jesus Está Chegando!

Quero chamar-lhes a atenção, ainda que não seja de todo necessário, para a Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, o fato mais importante da verdadeira História do mundo, que é aquela na qual o Divino Criador escreve, mesmo respeitando o livre-arbítrio*4 das criaturas, inspirando-as incessantemente aos caminhos de Luz. Ele assim age porque nunca perde a Esperança no sucesso de cada uma delas.

O Pai Celestial sabe que todas, no devido tempo, receberão o prêmio merecido, consoante os seus esforços. Razão por que Jesus revela no Santo Evangelho, segundo Mateus, 16:27, e no Apocalipse Redentor, 22:12, que “a cada um será dado de acordo com as suas próprias obras”.

Conquistei experiência para falar-lhes sobre esses assuntos sempre que for preciso, porquanto iniciei a minha vida nesta Sagrada Obra aos 15 anos de idade. Nunca deixei de estar atento ao que ensinava o saudoso Proclamador da Religião do Terceiro Milênio, Irmão Alziro Zarur (1914-1979).

Não posso negar-lhes meu patrimônio de ativa vivência neste Rebanho Ecumênico de Jesus.

Empenho-me diuturnamente para cumprir com perfeição a Fórmula Urgentíssima, destacada pelo Fundador da Legião da Boa Vontade (LBV), e que acrescento ser a Fórmula Urgentíssima Econômica do Cristo, conforme podemos ler na Boa Nova, consoante Mateus, 6:33: “Buscai primeiramente o Reino de Deus e Sua Justiça, e todas as coisas materiais [portanto, humanas e sociais] vos serão acrescentadas”.

O Irmão Haroldo Rocha, chanceler da Religião Divina, foi o primeiro a manifestar-se a respeito disso, em 1980: “Caro Irmão Presidente Paiva Netto, o motivo de tanto sucesso, para a nossa querida Obra, é que o senhor verdadeiramente tem cumprido a Fórmula Urgentíssima de Jesus”.

União das Duas Humanidades

(...) Zarur, o sempre lembrado autor de Poemas da Era Atômica (1949), no livro Mensagem de Jesus para os Sobreviventes (1974), principalmente na Chave 17 da Volta Triunfal do Cristo, deixou claro que “o segredo do governo dos povos é unir a humanidade de baixo à Humanidade de Cima” (isto é, a da Terra com a do Céu da Terra). Sempre acreditei no Poder Magnífico de Deus sobre os seres humanos por Ele criados. Mas, como todos sabemos, o Pai Celestial respeita o livre-arbítrio dos Seus filhos, que, diante de escolhas infelizes, têm feito com que tantas dificuldades perdurem no seu próprio desenvolvimento e no da humanidade. O amadurecimento das gentes ainda é vagaroso. Contudo, um dia, deixará de lamentavelmente, da Dor. Depende de nós, como vaticinou o Apóstolo Pedro, em sua Segunda Epístola, 3:8 a 13, ao responder a alguns escarnecedores que julgavam demorado o retorno do Mestre dos mestres, Jesus, que prometera voltar ao Terceiro Dia:

A vinda do Senhor e o seu significado

“8 Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia, para o Senhor, é como mil anos, e mil anos, como o dia que já passou.

“9 O Senhor não retarda a Sua promessa, ainda que alguns a tenham por tardia; pelo contrário, Ele é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.

“10 Virá, entretanto, o Dia do Senhor como o ladrão de noite; no qual os Céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas.

“11 Visto que todas essas coisas serão assim desfeitas, vivei em santo procedimento e piedade,

“12 esperando e apressando a vinda desse Dia do Senhor, por causa do qual os céus, incendiados, se desfarão, e os elementos abrasados se derreterão.

“13 Nós, porém, segundo a Sua promessa, esperamos Novos Céus e Nova Terra, nos quais habitará a Justiça de Deus”.

Então, espiritualmente, cresçamos cada vez mais. Por isso, entre as várias páginas que escrevi, muitas das quais transformadas em livro, destaca-se “Quanto à abrangente missão do Templo da Boa Vontade” — segundo volume das Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo (1990) —, à qual o nobilíssimo Dr. Bezerra de Menezes sempre dedica especial atenção.

Sétima Trombeta e Vozes no Céu

Esse trabalho espiritual-literário, citado anteriormente, é novíssima iniciativa, em termos históricos. Está configurada sobre os escritos do Livro das Profecias Finais. Lá encontra-se registrado que, ao toque da Sétima Trombeta (Apocalipse, 11:15), concretiza-se a grande fusão dos Dois Mundos: “O sétimo Anjo tocou a trombeta, e se ouviram no Céu grandes vozes, dizendo: O reino do mundo se tornou de nosso Deus e do Seu Cristo, e Ele reinará pelos séculos dos séculos.

Ora, queridíssimas Amigas e Irmãs, digníssimos Irmãos e Amigos, o Reino de Deus e do Seu Cristo é matematicamente formado pelos Espíritos de Luz. Com paciência e generosidade, eles se aliam a nós, pequeninos, para realizar um extraordinário milagre, anunciado pelo próprio Deus e por Jesus. Trata-se do Novo Céu e da Nova Terra, a Nova Jerusalém, que caridosamente desce do Alto, para aliar-se a nós.

O Novo Céu e a Nova Terra

(Apocalipse de Jesus, 21:1 a 4)

“1 E vi Novo Céu e Nova Terra, porque o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.

“2 Eu, João, vi também a Cidade Santa, a Nova Jerusalém, que da parte de Deus descia do céu, vestida como noiva adornada para o seu esposo.

“3 Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão Seu povo, e o próprio Deus, no meio deles, será o seu Deus.

“4 E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, não haverá mais morte, não haverá mais luto, não haverá mais pranto, nem gritos, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.”

Em suma, finalmente estamos assistindo à União das Duas Humanidades, anunciada, há tanto tempo, pela Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo.

Ecumenismo na Terra e Ecumenismo no Espaço

Vocês, pois, quando acompanharem a Comunicação 100% Jesus (rádio, TV e internet), lerem as nossas publicações, participarem das reuniões da Religião do Amor Universal, em qualquer lugar do planeta, sobretudo nas suas Igrejas Ecumênicas, tenham em vista que a convocação está sendo feita por Deus e pelo Seu Cristo. Daí os verdadeiros prodígios, quando coisas maravilhosas se corporificam à frente de todos.

Mas isso é apenas o fenômeno, posto que o Pai, o Filho e o Espírito Santo — do qual fazem parte Maria Santíssima e suas magníficas Falanges; a Gloriosa Falange de São Francisco de Assis, a Falange da Boa Vontade; os Anjos Guardiães que nos honram com suas presenças, entre eles, Dr. Bezerra de Menezes e equipe (enfermeiros, auxiliares de enfermagem, anestesistas, padioleiros, entre outros); Dr. André Luiz e equipe; Emmanuel e equipe; Meimei e equipe; Scheilla e equipe; José Grosso, Edinho, Palminha e equipe; Dona Yvonne do Amaral Pereira e equipe; Flexa Dourada, Tabajara e os Índios, Caboclos e Caboclas, Pretos Velhos e Pretas Velhas (que formam a Segurança Espiritual e são parte imprescindível para a consolidação dos fluidos,  tornados tangíveis, em pleno dia) — estão conosco, porque realizamos o Ecumenismo na Terra e o Ecumenismo no Espaço. Todos eles querem ver brilhar O LADO MORAL DO FENÔMENO das manifestações do Plano (ainda) Invisível. Por isso é que estão fomentando esses fatos extraordinários, que se dão durante esses fraternos encontros, de modo a vigorosamente despertar os sentidos materiais para os Sentidos Espirituais, promovendo consequências elevadíssimas para o progresso dos povos, não somente no campo da Religião, como no da Filosofia, da Ciência, da Política, da Economia, da Arte, do Esporte e assim por diante.

“O poder se tornará fluídico nas mãos dos homens”

Quando, hoje, a humanidade terrena atravessa uma crise jamais imaginada, faz-se necessário que recordemos contundente manifestação do Fundador da Legião da Boa Vontade, em 1961, ao analisar cartas escritas sobre o, àquela altura, futuro PBV: “O poder se tornará fluídico nas mãos dos homens. Sair-lhes-á como água entre os dedos”.

As cartas a que me refiro são duas: uma de autoria do Conselheiro da Boa Vontade Edno Raymundo da Rosa*5; a outra, de minha composição. Não se esqueçam também das pregações feitas, com larga antecedência, justamente para esta época, entre elas:

a) Só Jesus governa

b) Zarur e a União das Duas Humanidades

para as quais tenho incentivado vocês a dedicar maior atenção. Os Tempos já estão transcorrendo.

Observemos, cumprindo diligentemente o nosso dever, com toda a Fé Realizante em Deus, o desenrolar dos acontecimentos.

Estudem o que escrevemos sobre o “Fim dos Tempos”*6, recordando-se de que o mundo já acabou e começou várias vezes.

Por seu lado, o Profeta Amós, no Antigo Testamento da Bíblia Sagrada, 3:7, adverte: “Certamente, o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem primeiro revelar o Seu segredo aos Seus servos, os Profetas”.

Diante disso, endereço-lhes este documento, solicitando-lhes sempre maior dedicação aos Assuntos Divinos, pois vivemos os tempos anunciados desde que o mundo é mundo. A duração desta época?! Só Deus sabe, conforme a advertência do próprio Jesus: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os Anjos no Céu, nem o Filho, senão somente o Pai” (Evangelho, segundo Mateus, 24:36).

Convido-os, então, a ajudar, cada vez mais, a Legião da Boa Vontade (LBV); a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo; as Fundações José de Paiva Netto e Boa Vontade, que nos unem na Boa Vontade Divina, até mesmo trazendo novos adeptos, mantenedores e colaboradores.

Aqui não apavoramos ninguém. Apenas meditamos e agimos de acordo com as conclusões a que chegamos, diante dos fatos que se vão desenrolando pelo mundo e do que foi há tantas eras predito por quem tem autoridade para tal: Deus!

Paz, União e Trabalho são as palavras de ordem em Cristo Jesus

Agora, mais do que nunca, não há segurança fora Dele, conforme tantas vezes bradava o Irmão Zarur. Estejamos, como mandou Jesus, orando e vigiando, isto é, orando e trabalhando. “Estai de sobreaviso, vigiai e orai, porque não sabeis quando é chegado o tempo do Julgamento Final” (Evangelho, consoante Marcos, 13:33).

Por quê?! Como sempre afirmo e reafirmo: quem confia em Jesus não perde o seu tempo, porque Ele é o Grande Amigo que não abandona amigo no meio do caminho.

Contudo, faz-se urgente lembrar o que dizia o Proclamador da Religião do Terceiro Milênio, na Prece da Ave, Maria!: “Faze a tua parte, que Deus fará a parte Dele”.

Eis o segredo da proteção eterna, nesta e na outra existência.

Meus cumprimentos a todos vocês, seres da Terra e a todos quantos, na Pátria da Verdade, juntando-se a nós, misericordiosamente, concretizam a Revolução Mundial dos Espíritos de Luz.

Paz, União e Trabalho são as palavras de ordem em Cristo Jesus, o Sublime Criador e Provedor desta Obra de Boa Vontade. Ele assegurou: “Estarei convosco, todos os dias, até ao fim do mundo” (Evangelho, segundo Mateus, 28:20).

Todavia, advertiu claramente: “Na vossa perseverança, salvareis as vossas Almas” (Boa Nova, consoante Lucas, 21:19).

Parabéns a todos os que, com Jesus, o Celeste Condutor de nossas vidas, perseverarem até o fim e além do fim, alcançando a Vitória Suprema!

Na Terra e no Céu da Terra, estamos vivos e ativos, porque os mortos não morrem. Por isso, Voltamos!

Viva Jesus em nossos corações para sempre!

Aquele que os ama,

José de Paiva Netto

Presidente-Pregador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo.

_____________________________

*1 Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, na Quarta Revelação — Anunciada em 1953, por Alziro Zarur (1914-1979), abrange um amplo movimento de caráter ecumênico total, que promove o intercâmbio consciente entre as Duas Humanidades: a da Terra e a do Céu da Terra. A iniciativa ganhou corpo a partir da década de 1990, quando o seu sucessor na Presidência da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, Paiva Netto, acrescentando ao título a expressão “de Luz”, deu maior desenvoltura às reuniões práticas do Centro Espiritual Universalista (CEU) da Religião Divina, a partir de 6 de janeiro de 1992. Tem a coordenação no Mundo Espiritual do Irmão Dr. Bezerra de Menezes.

*2 Acesse: PaivaNetto.com/livros

*3 Voltamos! — A Revolução Mundial dos Espíritos de Luz — É título de obra do escritor Paiva Netto, lançada em 1996, em que ele apresenta uma série de mensagens espirituais de Amigos do Plano da Verdade. São psicografias e psicofonias de veteranos Legionários da Boa Vontade de Deus, dos primórdios da Religião Divina, além de escritores, compositores, artistas, políticos, militares ou civis, que tiveram grande influência no Brasil e no mundo. O autor também reproduz manifestações de diversas Almas Benditas que — a exemplo dos Irmãos Dr. Bezerra de Menezes, Dr. André Luiz, Meimei, Yvonne do Amaral Pereira, Emmanuel, Flexa Dourada — velam pela vitória das Instituições da Boa Vontade (Legião da Boa Vontade, Religião Divina, Fundações Boa Vontade e José de Paiva Netto e Associação Boa Vontade).

*4 Livre-arbítrio relativo — Leia mais sobre o assunto no capítulo “Deus, livre-arbítrio relativo e responsabilidade”, no livro Os mortos não morrem (2018), de Paiva Netto.

*5 Edno Raymundo da Rosa — (1926-2003)

*6 “Fim dos Tempos” — Leia mais sobre o tema em As Profecias sem Mistério (1998), da lavra de Paiva Netto.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.