Roteiro Espiritual para a Vitória

Fonte: Artigo extraído do livro Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade — O Poder do Cristo em nós, de novembro de 2014.

(Do Plano Celeste, chega-nos histórica mensagem sobre a arte de vencer com Jesus.)

Preâmbulo à Mensagem Espiritual

2014 — século 21, terceiro milênio, do qual sempre aguardamos muitas mudanças, e realmente os Tempos chegaram! Mas não nos podemos esquecer de que ele possui mil anos. Não se pode ficar na eterna expectativa de um repentino milagre para que as coisas tomem rumo, para que se cumpra tudo aquilo que se espera desta época promissora, com a velocidade de um relâmpago. E o milênio terceiro começou muito feroz, diga-se de passagem... Por isso, devemos pregar insistentemente a Solidariedade Espiritual e Humana.

Reprodução BV

"A conquista", obra de Sátyro Marques. Acervo da Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade, Brasília/DF, Brasil.

Como um raio será a volta de Jesus!

“Pois assim como o relâmpago irrompe do oriente e fuzila até o ocidente, iluminando todo o céu de uma extremidade à outra, assim será o dia da vinda do Filho de Deus” (Evangelho de Jesus, segundo Mateus, 24:27, e Lucas, 17:241).

Consequentemente, uma mudança rápida e milagrosa dos Tempos só ocorrerá por efeito do Poder e da Autoridade Dele. Assim, tudo será possível.

Então, sejamos rigorosos no respeito às Profecias. Tenho-lhes dito que, ao nos integrarmos no Dia do Senhor2 (Apocalipse, 1:10), ou seja, no Espaço-Tempo Divinos, somos nós a própria Profecia. Por conseguinte, temos a capacidade de acelerá-la. Vejamos o que disse o Apóstolo Pedro em sua Segunda Epístola, 3:11 e 12, ao se referir ao Retorno Triunfal de Jesus ao planeta Terra: “(...) Vivei em santo procedimento (...), esperando e apressando a vinda desse Dia do Senhor (...)”.

O despertar do Espírito

Aliás, oportuno é reproduzir o improviso que proferi no programa Vamos Falar com Deus de 15 de abril de 2000, sábado:

O despertar do Espírito igualmente faz parte das Profecias. Anotemos a elucidativa palavra de Paulo, o Apóstolo dos Gentios, em sua Epístola aos Romanos, 13:11 e 12:

“11 E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: que já é hora de vos despertardes do sono [o torpor espiritual é uma doença terrível. Resulta na falta do vigor físico, na desatenção, na inércia, na invigilância etc.], porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos.

“12 Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e nos revistamos das armas da luz”.

E no Apocalipse, 20:13, deparamo-nos com esta ilustrativa revelação: “E o mar deu os mortos que estavam nele. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras”.

Alcione Giacomitti

Ao comentar essa passagem do Apocalipse durante a entrevista que concedi ao jornalista Alcione Giacomitti, enfatizei que esse “E o mar deu os mortos que estavam nele” não significa dizer que assistiremos a uma devolução de cadáveres putrefatos, mas ao ressurgimento de todos aqueles que, na forma espiritual, habitam as regiões invisíveis que nos cercam.

Imaginemos o fruto moral desse fenômeno, que se dará em abundância, porque a correlação entre mundo físico e Mundo Espiritual sempre existiu. É só lembrar, por exemplo, a narrativa do Antigo Testamento na qual Saul fala com o Espírito Profeta Samuel, por força da mediunidade da vidente de Endor, que lhe anuncia a morte na batalha contra os filisteus (Primeiro Livro de Samuel, capítulo 28 na íntegra). Curioso é que o malfadado rei havia proibido o exercício dos dons espirituais. Ora, o ser humano não pode vetar aquilo sobre o qual não tem autoridade; por consequência, nem domínio.

Reprodução BV

Saul e a vidente de Endor, por Mathias Stom

Agentes do nosso futuro ou para o entendimento correto da Profecia

Urge demonstrar que Profecia não é forçosamente sinônimo de flagelo, mas a exposição das correlações entre causa e efeito. Ela é somatório daquilo que antes realizamos de bom ou de mau. Faz-se necessário que aprendamos isso a fim de torná-la elemento para o progresso consciente, de modo que nos transformemos, em completo juízo, em agentes do nosso futuro, na Terra e no Céu.

Divulgação

Joseph Joubert

Não é vão o comentário do escritor francês Joseph Joubert (1754-1824): “Quando de um erro nosso surge uma infelicidade, injuriamos o destino”.

E olhem que fazemos isso com o Apocalipse, como se ele fosse culpado de todos aqueles dramas que ali se encontram. Não! Os flagelos nele contidos só ferem aqueles que agridem a Lei Divina. Trata-se de simples processo de causa e efeito.

Por isso, chamo a atenção de todos para um aspecto fundamental da origem profética: a Trindade Divina acompanha o nosso comportamento, dele tirando antecipadamente as conclusões, resultantes dos nossos atos bons ou maus.

Dois e dois são quatro, na aritmética mais simples. De igual modo, os Espíritos de Luz, observando a Matemática Celeste, projetam os efeitos da nossa semeadura no mundo. A isso se dá o nome de Profecia.

Vocês sabem que, se puserem a mão no fogo, vão queimá-la. Se caírem na água, podem morrer afogados ou afogadas caso não saibam nadar, ou até mesmo o sabendo.

Além disso, o Apocalipse tem suas consequências espirituais, morais; portanto, sociais, humanas, políticas, filosóficas, científicas, econômicas, esportivas, artísticas e religiosas mais do que nunca. Digo sempre que é na esfera da Religião que tudo começa, porque se refere ao sentimento das criaturas, ainda que ateias. Parece um paradoxo, mas não é. Pensem, por favor, nisso.

Arquivo BV

Alziro Zarur (1914-1979)

Alziro Zarur asseverava que “É no campo religioso que se encontram as soluções de todos os problemas humanos e sociais”.

O último Livro da Bíblia Sagrada é carta de alertamento de um Amigo — no caso, Deus —, enviada a nós por intermédio do Cristo e do Espírito Santo, escrita com Amor Fraterno para as Suas criaturas.

Adendo 10

Iluminar as estradas da nossa vida

No meu livro Jesus, o Profeta Divino, pergunto se, por acaso, são as folhas de papel nas quais estão impressas as profecias bíblicas que provocam essas catástrofes (que cultivamos pelo planeta) ou nossa estupidez militante e ganância sem termo? É simplesmente a Lei de Causa e Efeito em plena ação! Não foi o Apocalipse que se valeu da era atômica com o intuito de matar populações inteiras.

Na mesma obra, afirmo que o Apocalipse não foi feito para apavorar com os caminhos obs­curos do mistério, mas para iluminar as estradas da nossa vida, porque Apocalipse significa Revelação. E, como é Revelação, mostra-nos o que estava oculto. E, se descobrimos o que estava encoberto, perdemos o temor das coisas. O desconhecimento é o pai e a mãe da ignorância, a geradora do medo.

O segredo de Deus

Nestes tempos tão procelosos como os que vivemos, precisamos alcançar o Mistério de Deus para a condução dos povos. E já lhes declarei que o governo da Terra começa no Céu. Muita gente gostou bastante e está meditando sobre isso.

Shutterstock

João Evangelista

Em 1973, nosso saudoso Irmão Zarur deu-nos a chave do bem governar: “O segredo para o governo dos povos, nesta transição apocalíptica, é a integração da Humanidade da Terra com a Humanidade do Céu, evidentemente que sob o critério do Mandamento Novo do Cristo, que se encontra no Evangelho, segundo João, 13:34: ‘Amai-vos como Eu vos amei’”.

O Mistério de Deus revelado

Reparem nesta filigrana que também nos descortina o Livro das Profecias Finais, 10:7: “Mas nos dias da voz do sétimo Anjo, quando ele estiver para tocar a trombeta, cumprir-se-á então o Mistério de Deus, conforme Ele anunciou aos Seus servos, os profetas”.

Qual é o Mistério de Deus por Jesus Cristo revelado?

É o Mandamento Novo do Divino Mestre3, a Sua Suprema Ordem (Evangelho, segundo João, 13:34 e 35; 15:7, 8, 10 a 17 e 9). E o Novo Mandamento do Cristo é tão divinamente autêntico, que apenas pode ser entendido e vivido à luz dele próprio, isto é, o Amor supinamente elevado.

Esse é o roteiro seguro para nossas vidas: o Amor do Cristo, que apresento em minha composição “O Novo Mandamento de Jesus”, do Oratório O Mistério de Deus Revelado4. O arranjo é do maestro Vanderlei Alves Pereira.

Será que pelo menos os cristãos cumprem essa Lei do Cristo? Talvez esta venha a ser a maior vitória do terceiro milênio. Porque o grande milagre que Deus espera dos seres humanos (e espirituais) é que aprendam a amar-se.

Todo esse preâmbulo, que fiz, foi necessário para que possamos alcançar a profundidade do significado do Roteiro Espiritual para a Vitória. Trata-se da manifestação, de Cima para baixo, isto é, do Céu para a Terra, da Política de Deus. Ela vem baixando sobre a Humanidade. É aquilo que escrevi em 31 de dezembro de 1967 ao me referir à missão do Partido da Boa Vontade: essa Sublime Política surgiu para atender a uma exigência espiritual do povo brasileiro. E hoje dizemos: também das nações de todo o planeta, saibam ou não saibam.

Roteiro Divino

O raiar de cada ano é época em que naturalmente as pessoas renovam a esperança em uma vida melhor. Ano-novo! Ano bom?! Depende de nós!, já lhes disse há tanto tempo.

Dr. Bezerra de Menezes

O Irmão dr. Bezerra de Menezes (Espírito) sugeriu-me que fizesse leitura e estudo, com Vocês, de três importantes passagens bíblicas. São elas:

I) Carta à Igreja em Laodiceia, Apocalipse de Jesus, 3:20;

II) A armadura de Deus, Epístola de Paulo aos Efésios, 6:10 a 20; e,

III) O Cristo, o vencedor da besta e do falso profeta, Livro das Profecias Finais, 19:11 a 21.

Essa feliz instrução nos foi transmitida pelo Irmão Flexa Dourada (Espírito) durante reunião do Centro Espiritual Universalista (o CEU da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo) em 14 de dezembro de 2013, sábado, por intermédio do sensitivo legionário Chico Periotto.

Com satisfação, atendo a esse fraterno pedido, já que se trata de um excelente convite para que firmemos sempre nossas vidas no Amor e na Justiça Divinos, revestindo-nos da Armadura de Deus. Dessa maneira, abriremos a porta de nosso coração a Jesus a fim de que verdadeiramente possamos vivenciar novos anos repletos de vitórias. Conquistas essas que estão intrinsecamente ligadas ao nosso esforço, à nossa perseverança e à Fé Realizante na causa do Bem. Vocês verão que extraor­dinária sequência o nobre dr. Bezerra foi buscar na Palavra de Deus para nós!

Vamos aos trechos do referido colóquio, naquele memorável encontro espiritual, com comentários que fiz ao apresentá-los na Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV e internet).

Conversa com o Irmão Flexa Dourada

Transcreverei o diálogo que mantive com o Irmão Flexa Dourada. Trarei também o encadeamento proposto das mensagens bíblicas e tecerei alguns esclarecimentos.

Flexa Dourada (FD)“Doutor Bezerra pediu, Irmão de Paiva, para dizer o seguinte: ele passou aqueles apontamentos do Apocalipse, capítulo 3, versículo 20. Não foi isso?

“Depois de duas ou três semanas, todos leram, fizeram até folhetos e falaram sobre o tema. Agora, ele vai passar por meu intermédio o complemento do Roteiro para 2014 e adiante.

Primeiro ponto é este: Apocalipse de Jesus, 3:20, que todos já sabem.

Segundo: Efésios, 6:10 a 20; e

Terceiro: Apocalipse, 19:11 a 21.

“Entraremos desde já no assunto, porque, para os Espíritos, 2014 já começou. Já estamos nele. Não esperamos virar o ano, porque nos renovamos já para a frente.”

O Exército de Deus é grandioso

Paiva Netto (PN) — Por isso, tomei a providência para que os diretores, os assistentes, os embaixadores, os chefes de setor, entre outros, das Instituições da Boa Vontade, logo recebessem esses ensinamentos evangélicos e apocalípticos, de forma que iniciassem o ano-novo sob essa proteção.

FD“São esses três pontos de grande importância. Se estivermos integrados em todos esses capítulos e versículos da Bíblia Sagrada, citados pelo dr. Bezerra, nada, nada, nada deterá quem estiver nesse caminho do Bem. Seremos ainda mais fortes no Cristo de Deus.

“E, quando abrirem as reuniões, leiam o Apocalipse, 3:20; leiam Paulo aos Efésios, 6:10 a 20; e concluam com o Apocalipse, 19:11 a 21.

“Esse é o roteiro que os Irmãos Espirituais vão cumprir desde já em 2014 e sugerem que os Irmãos na Terra sintonizem isso, estendendo para os anos seguintes.

“Todos sentirão uma força inesgotável que vem das mais Altas Esferas de Luminosidade, a partir do coração do Nosso Cristo Jesus, nosso Pai.

“É preciso entender que estamos no mundo que ainda pratica o mal e vive na treva, e temos que transformar este mundo no Reino de Deus.

PN — E isso se dá ao toque da Sétima Trombeta (Apocalipse de Jesus, 11:15), quando “o reino do mundo se tornou de nosso Deus e do Seu Cristo, e Ele reinará pelos séculos dos séculos”.

FD“E, para isso, precisamos dessa integração de todos, porque este mundo se tornará de Nosso Senhor Jesus Cristo, que o tomará de volta daqueles que deixaram o mundo chegar à situação em que se encontra.

“O que falamos há algumas semanas com os nossos Irmãos aqui... Dr. Bezerra escreveu: ‘Das lutas não podemos livrá-los. Mas vitórias, poderemos fazê-las’. E assim faremos, e assim conseguiremos, e assim venceremos!

“Precisamos é dessa eterna colaboração dos que se encontram na Terra ao nos buscar por pensamentos, por palavras, por ações.

O Exército de Deus é grandioso!

PNSe Deus é por nós, quem será contra nós?, pergunta Paulo Apóstolo em sua Epístola aos Romanos, 8:31. E respondemos, com todo o ardor de nosso coração: Ninguém! Jamais!

Aos 18 anos, escrevi: Fora do meu vocabulário a vil palavra desânimo.

FD“Os perturbadores acabam desanimados, mas os que estão com o Cristo são eternamente entusiasmados pelas obras, pelas Causas do Cristo. A esses, nós damos as mãos para que subam, cresçam, falem!

“Se o Irmão de Paiva puder ler esse roteiro para todos, ficaríamos muito felizes.”

(PN — O Irmão Flexa Dourada pediu que eu as lesse naquele instante, ali, porque o ambiente estava pleno de Espíritos do Bem, os Anjos da Guarda, Almas Benditas, que oravam conosco. Não se espantem. Já lhes disse, repetidas vezes, que o Mundo Espiritual não é uma abstração. Ele ainda é invisível, mas existe. E, assim, logo dei início à leitura e explicações das páginas sugeridas pelo nobre dr. Bezerra de Menezes.)

FD“Estes são os Lanceiros de Deus, convocados para ajudar as nossas Equipes a chegar nesse ponto aí.

“É um roteiro traçado pelo próprio dr. Bezerra, como Político Celeste que é.”

Reprodução BV

Dr. Osmar Carvalho e Silva

PN — Visto que esses Espíritos de Deus falaram que nos querem ajudar sempre, lembrei-me de uma frase do dr. Osmar Carvalho e Silva (1912-1975), grande Legionário da Boa Vontade. E o nosso Chico Periotto, médium da Boa Vontade de Deus, recebeu esta assertiva do saudoso Osmar em Figueira da Foz, Portugal, no dia 6 de junho de 1992: “Nosso trabalho depende da dedicação de vocês, mas o sucesso de vocês depende do nosso apoio”.

Adendo 2o

Apoio aos Anjos Guardiães, Espíritos Luminosos, Almas Benditas

Arquivo BV

Emmanuel

Aliás, antes de entrar no Roteiro Espiritual, nossos Amigos do Espaço, ao longo dessas últimas semanas, nos apresentaram mensagens espirituais maravilhosas, que publicamos na revista JESUS ESTÁ CHEGANDO! (edição 117). O próprio dr. Bezerra de Menezes brindou-nos com excelente página da lavra de Emmanuel, comentada por ele em Jundiaí/SP, em 18 de janeiro de 2014, sábado, por intermédio da psicofonia de Chico Periotto. Diz o nobre Espírito:

Bezerra de Menezes (BM)“Com a permissão de nosso Irmão Maior, sugiro depois uma leitura de Pão Nosso, de Emmanuel, no capítulo ‘Que despertas?’. Isso serve a todos os nossos Amigos e Irmãos do Espaço e da Terra”.

Paiva Netto (PN) — Lerei logo para eles, os encarnados e os desencarnados que nos honram com sua atenção, essa notável peça de Emmanuel.

BM“Faria deste capítulo ‘Que despertas?’ a prece diária daquele que deseja servir ao Cristo.

Reprodução BV

Chico Xavier

“Emmanuel, muito inspirado, foi altamente producente, junto ao nosso Chico Xavier. Trouxe lições extraordinárias. Curtas, rápidas, mas de um valor imenso às criaturas. (...)

“Se pudermos ouvir nosso Irmão Maior Paiva Netto fazendo a leitura, ficaríamos felizes e honrados.

“Sugiro, repito-lhes, que essa página seja de abertura diária, individual, de cada um dos Irmãos, no Espaço e na Terra.

“Quando Emmanuel trouxe, em Pão Nosso, lições todas retiradas do Evangelho e comentadas, muito bem fez aos Espíritos, Anjos Guardiães, que se sentiram apoiados, porque, se embaixo, na Terra, temos a capacidade de receber tão certeiras lições, facilitamos a vida de nossos Guardiães do Etéreo Superior.

PN — “Que despertas?”, página 357 do livro Pão Nosso, de Emmanuel, na psicografia de Francisco Cândido Xavier:

Que despertas?

Emmanuel

“‘De sorte que transportavam os enfermos para as ruas e os punham em leitos e em camilhas para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles.’ (Atos dos Apóstolos de Jesus, segundo Lucas, 5:15.)

“O conquistador de glórias sanguinolentas espalha terror e ruínas por onde passa.

“O político astucioso semeia a desconfiança e a dúvida.

“O juiz parcial acorda o medo destrutivo.

“O revoltado espalha nuvens de veneno sutil.

“O maledicente injeta disposições malignas nos ouvintes, provocando o verbo desvairado.

“O caluniador estende fios de treva na senda que trilha.

“O preguiçoso adormece as energias daqueles que encontra, inoculando-lhes fluidos entorpecentes.

“O mentiroso deixa perturbação e insegurança, ao redor dos próprios passos.

“O galhofeiro, com a simples presença, inspira e encoraja histórias hilariantes.

“Todos nós, através dos pensamentos, das palavras e dos atos, criamos atmosfera particular, que nos identifica aos olhos alheios.

“A sombra de Simão Pedro, que aceitara o Cristo e a Ele se consagrara, era disputada pelos sofredores e doentes que encontravam nela esperança e alívio, reconforto e alegria.

“Examina os assuntos e as atitudes que a tua presença desperta nos outros. Com atenção, descobrirás a qualidade de tua sombra, e, se te encontras interessado em aquisição de valores iluminativos com Jesus, será fácil descobrires as próprias deficiências e corrigi-las”.

BM“Meditemos sobre página tão elucidativa, que gera em nossa Alma esclarecimento extraordinário.

“Busquemos, em Simão Pedro, a sombra do Bem, pois a integração com o Divino Mestre é total, capaz de sensibilizar os Céus e fortalecer aqueles que estão dispostos e predispostos, no Mundo da Verdade, ao trabalho da regeneração terrena.

“O que mais podemos pedir, senão que meditemos sobre tão franca exposição individual, que serve a todos nós? Serve à Terra, mas também serve aos Céus. (...)" (Os destaques são nossos.)

PN — Então, vamos à leitura e análise, em Espírito e Verdade, à luz do Novo Mandamento do Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, das três passagens bíblicas que constituem nosso Roteiro Espiritual para a Vitória, conforme recomendação do nobre dr. Bezerra de Menezes. Observem e reflitam sobre o significado da sequência dos trechos do Novo Testamento feita por ele. E, como lhes disse, tecerei alguns comentários.

PRIMEIRO

Carta de Jesus à Igreja em Laodiceia

Apocalipse, segundo João, 3:20.

Disse Jesus: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abri-la para mim, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo”.

PN — Que coisa maravilhosa! A gente ceia com Jesus, e Ele, conosco! E na Refeição Sagrada, que foi o grande e último acontecimento antes da tortura e da crucificação, o Mestre Amigo foi alimentar-se com os Seus Apóstolos. Nela, lavou os pés aos Seus Discípulos, mandando-lhes que fizessem o mesmo uns com os outros, e entregou à Humanidade a Sua Ordem Suprema — o Novo Mandamento —, além de inúmeros preceitos extraordinários. Então, cear com Jesus não é apenas ingerir a comida para a sobrevivência do corpo. É receber o Alimento Espiritual Divino que Ele tem para nos oferecer. O Revelador Celeste já o dissera pela boca de João Evangelista, 6:51: “Eu sou o Pão Vivo que desceu do Céu; e, se alguém dele comer, viverá eternamente; e o Pão que Eu darei para a vida do mundo é a minha própria carne”.

“A minha própria carne”, ou seja, o Seu incomensurável esforço, a Sua lição ímpar, a Sua vitória sobre a Dor, da qual se originou, desde a criação do mundo, a legitimidade do Seu incorruptível Poder e de Sua Lídima Autoridade, conforme ressalto neste livro.

Por que devemos aprender as Leis Divinas?

Já sentiram a modificação da nossa mentalidade para o Bem?! Não somente no campo religioso, mas no político, no científico, no econômico, no filosófico, no esportivo, nas artes, nas vidas individual e doméstica etc. Porque há Leis Espirituais que preponderam sobre toda a legislação humana existente, uma Economia acima do sistema econômico terrestre atual.

Como é que a Terra funciona? Como a Natureza caminha? Que leis da Ciência de Deus sustentam o Cosmos? Pensem nisso. Raciocinem humildemente acerca do Governo Divino. Todo esse equilíbrio é resultado de uma Economia Infalível, que precisamos aprender. Isso é Política de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, Política para o Espírito Imortal do ser humano.

Quando me refiro aqui à Economia, meu pensamento expande-se ao seu significado lato, por conseguinte, atravessa os campos de todo o conhecimento humano, desde a ciência à teologia.

Adendo 3o

A Sabedoria Divina do Amor de Jesus

O Irmão dr. Bezerra de Menezes, militante na Revolução Mundial dos Espíritos de Luz, na Quarta Revelação — a Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo —, apresenta esclarecedor ensinamento quanto à compreensão das Leis Divinas a partir da vivência da Ordem Suprema, revelada por Jesus: “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos” (Evangelho, segundo João, 13:34 e 35).

Vamos às sábias palavras do Médico dos Pobres, transmitidas por intermédio do sensitivo legionário da Boa Vontade Chico Periotto em 21 de dezembro de 2013:

“Trabalhar pelo Novo Mandamento é trabalhar pelo entendimento de Deus. E, a partir desse entendimento, todas as leis naturais do Universo serão compreendidas, porque o homem terá, em sua magnitude espiritual, correção em analisar todas as atitudes e consequências, não só na Terra, mas em todo o Espaço Sideral; portanto, no Etéreo Maior.

“Não há desordem no Universo, porque a Grande Ordem Suprema, que é o Amor, que é Deus, faz com que tudo contribua e convirja para o seu destino evolutivo sob as bênçãos maiores”.

FD"Após ter recebido o Cristo, termos ceado com Ele, estamos prontos. Aí vamos para a parte seguinte, Efésios. Essa é a preparação, depois que Jesus bateu à nossa porta, e nós ceamos com Ele".

SEGUNDO

A armadura de Deus

Epístola de Paulo Apóstolo aos Efésios, 6:10 a 20.

“10 No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do Seu poder.

“11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do demônio;

“12 porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

“13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.

“14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça.

“15 E calçados os pés na preparação do Evangelho da Paz;

“16 tomando sobretudo o escudo da Fé5, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.

“17 Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus,

“18 orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda a perseverança e súplica por todos os santos.”

Jesus manda perseverar e diz no Seu Sermão Profético, no Evangelho, segundo Marcos, 13:13: “(...) Quem perseverar até ao fim será salvo”.

Paulo estava seguindo as instruções do Divino Mestre.

Prosseguindo:

“19 e por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança,

“20 para fazer notório o mistério do Evangelho, pelo qual sou embaixador em cadeias [isto é, mesmo quando preso]; para que possa falar Dele [Jesus] livremente, como me convém falar”.

Acerca da “espada do Espírito, que é a Palavra de Deus” (Efésios, 6:17), destacamos sua correlação com o versículo 15 do capítulo 19 do Apocalipse de Jesus: “Sai da Sua boca uma espada afiada, de dois gumes, para com ela ferir as nações; e Ele mesmo as regerá com cetro de ferro, e pessoalmente pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso”.

E sobre esses dois versículos, podemos refletir: Por que essa “espada afiada de dois gumes” fere as nações? Pelo simples fato de que elas não querem saber desses Esclarecimentos Divinos, e não porque o Pai Celestial queira ferir Seus ainda ignorantes filhos terrenos. Temos devido exemplo no Antigo Testamento da Bíblia Sagrada, quando a aliança de Deus com os hebreus é suspensa pelo reincidente mau comportamento daquele “povo de dura cerviz” (Êxodo, 32:9).

Adendo 4o

Acréscimo ao Roteiro Espiritual

PN — Durante reunião do Centro Espiritual Universalista (o CEU da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo) ocorrida em meu gabinete espiritual, localizado na sede da Comunicação 100% Jesus, em São Paulo/SP, a 25 de janeiro de 2014, sábado — Dia dos Soldadinhos de Deus da Religião Divina e aniversário da capital bandeirante —, o Irmão Flexa Dourada transmitiu-nos um acréscimo feito pelo Irmão dr. Bezerra de Menezes ao Roteiro Espiritual. Trata-se do capítulo 115 do livro Vinha de Luz, de Emmanuel, psicografado pelo Legionário da Boa Vontade no 15.353, Chico Xavier (1910-2002), cujo título é “Armai-vos”. Segue a transcrição da esclarecedora página da lavra desse Espírito do Bem.

Armai-vos

Emmanuel

“‘Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.’ — Paulo (Efésios, 6:13)

“O movimento da fé não proporciona consolações tão somente. Buscar-lhe as fontes sublimes para retirar apenas conforto seria proceder à maneira das crianças que nada enxergam senão guloseimas.

“É indispensável tomar as armaduras de Deus nas casas consagradas ao labor divino.

“Ilógico aproximar-se o filho adulto da presença paterna com a exclusiva preocupação de receber carinho. A mente juvenil necessita aceitar a educação construtiva que lhe é oferecida, revestindo-se de poderes benéficos, na ação incessante do bem, a fim de que os progenitores se sintam correspondidos na sua heroica dedicação.

“A sede de ternura palpita em todos os seres, contudo, não se deve olvidar o trabalho que enrijece as energias comuns, a responsabilidade que define a posição justa e o esforço próprio que enobrece o caminho.

“Em todos os templos do pensamento religioso elevado, o Pai está oferecendo armaduras aos Seus filhos.

“Os crentes, num impulso louvável, podem entregar-se naturalmente às melhores expansões afetivas, mas não se esqueçam de que o Senhor lhes oferece instrumentos espirituais para a fortaleza de que necessitam, dentro da luta redentora; somente de posse de semelhantes armaduras pode a alma resistir, nos maus dias da experiência terrestre, sustentando a serenidade própria, nos instantes dolorosos e guardando-se na couraça da firmeza de Deus.” (Os destaques são nossos.)

Caminho para a Paz

PN — Essas palavras são para nós dirigidas porque temos o compromisso, com todos esses movimentos de Boa Vontade e da Ordem Suprema de Jesus — “Amai-vos como Eu vos amei” (Evangelho, segundo João, 13:34) —, de pregar a gloriosa Volta do Cristo com Fortaleza, Verdade, Justiça e Amor Fraterno. E Ele diz, no versículo 35 do mesmo capítulo 13: “Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos”.

Não há outro caminho para a Paz.

Aconselha Pedro Apóstolo em sua Primeira Epístola, 3:11: “Afaste-se do mal e faça o Bem; busque a Paz e siga-a”.

Portanto, não insulte nem amaldiçoe ninguém em nome de Cristo Jesus. Ele próprio afirma que apenas seremos Seus discípulos se nos amarmos da mesma forma com que Ele nos amou. E o Cristo vai adiante, ao descrever a grandeza que tem esse Amor incondicional no versículo 13 do capítulo 15 do Evangelho, segundo João: “Não há maior Amor do que doar a própria vida pelos seus amigos”.

Então, ódio em nome de Jesus é crime hediondo!

FD“Isso! E agora vem a conclusão do dr. Bezerra. Estamos com a Armadura, a Couraça de Deus.

PN — Sim, depois que abrimos a porta para Jesus. Cabe a nós permitir que isso sempre ocorra. E seria uma estupidez sem tamanho obstruir a entrada do Divino Cordeiro na nossa residência. Não só a de tijolos; porém, a própria Alma.

E, por pregarmos a dessectarização de Jesus6, reiteramos que a mensagem benfazeja do Excelso Pedagogo, que inunda de luz a nossa vida, não está restrita aos que se consideram cristãos. Essa porta é ecumenicamente descerrada a toda a Humanidade para o Ensinamento Divino e para a Fraternidade Real. Por ela entrará tão somente o Bem. É o que Jesus faz o tempo todo ao defender e vivenciar o Amor Fraterno.

FD“Depois que recebemos o Cristo, ceamos com Ele, Ele nos deu o Amor maior, que é o Novo Mandamento, e nos revestiu da Couraça de Deus para podermos enfrentar tudo! Tudo! Satanás aí é o tudo do mal. [É o espírito ignorante, coitado, mas vai deixar de ser.] Satanás não é um episódio. São todas as possibilidades da treva.

TERCEIRO

O Cristo, o vencedor da besta e do falso profeta

(Apocalipse de Jesus, segundo João, 19:11 a 21.)

“11 Depois vi o céu aberto, e eis um cavalo branco. O seu cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro, e julga e peleja com justiça.

“12 Os Seus olhos são chama de fogo; na Sua cabeça há muitos diademas; tem um nome escrito que ninguém conhece senão Ele mesmo.

“13 Está vestido com um manto tinto de sangue, e o Seu nome é o Verbo de Deus;

“14 e O seguiam os exércitos que há no céu, montando cavalos brancos, vestidos de linho finíssimo, branco e puro.

“15 Sai da Sua boca uma espada afiada, de dois gumes para com ela ferir as nações [de modo que elas sejam acordadas com a Verdade, o Amor e a Justiça]; e Ele mesmo as regerá com cetro de ferro, e pessoalmente pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso.

“16 Tem no Seu manto, e na Sua coxa, um nome inscrito: Rei dos reis e Senhor dos senhores.

PN — Este versículo 16 faz referência à passagem registrada no Gênesis Mosaico, 32:22 a 32, quando Jacó luta com um homem ao atravessar o vau de Jaboque, um ribeiro afluente do rio Jordão no sentido oriental, que passa pelo mar Morto, a uns 40 quilômetros ao norte, e se bifurca na região de Gileade. No término do duelo, percebe ter lutado com um emissário de Deus, e esse fato o transforma em um homem renovado, recebendo a Bênção Divina e um novo nome: Israel, cujo significado é “Deus luta”. Durante a batalha, Jacó tem a junta de sua coxa deslocada pelo Anjo do Senhor e fica manco. Esse sinal na coxa o acompanharia, a fim de marcar a profunda mudança espiritual que ocorrera em sua vida. O local do combate passou a ser chamado de Peniel, palavra hebraica que se traduz “rosto de Deus”, pois Jacó afirma ter visto Deus face a face, e, por isso, sua vida foi salva.

A grande ceia de Deus

Mas prosseguindo na leitura do Apocalipse, 19:11 a 21:

“17 Vi então um Anjo posto em pé no sol, que clamou com grande voz, falando a todas as aves que voam pelo meio do céu: Vinde, reuni-vos para a grande ceia de Deus (...)”.

Notem que chegamos à ceia de Deus, desde quando abrimos a porta para Jesus, na Carta à Igreja em Laodiceia (Apocalipse, 3:20). O próprio Cristo declarou também: “Eu e o Pai SOMOS UM” (Evangelho, segundo João, 10:30).

Vejam Vocês o que vem a seguir:

“18 para que comais carnes de reis, carnes de comandantes, carnes de poderosos, carnes de cavalos e seus cavaleiros, carnes de todos, quer livres, quer escravos, assim pequenos como grandes.

“19 E vi a besta e os reis da Terra, com os seus exércitos, congregados para pelejarem contra Aquele que estava montado no cavalo e contra o Seu exército.

“20 Mas a besta foi aprisionada, e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta, e eram os adoradores da sua imagem. E os dois foram lançados vivos dentro do lago do fogo que arde com enxofre.

“21 Os restantes foram mortos com a espada aguda que saía da boca Daquele que estava montado no cavalo. E todas as aves se fartaram das suas carnes”.

Alguns acham que o cavaleiro do cavalo branco é o anti-Cristo. Não deixa de ser um paradoxo, uma vez que o anti-Cristo estaria combatendo e destruindo os seus próprios seguidores. E Jesus, ao responder aos eventuais adversários que O acusavam de servir a satanás, disse-lhes, conforme o relato de Mateus, 12:25 a 28:

“25 (...) Todo reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma decreta a sua própria ruína. [Uma casa dividida não reina.]

“26 Se satanás expele a satanás, dividido está contra si próprio. Como, pois, sobreviverá o seu reino?

“27 E, se Eu expulso os demônios por belzebu, por quem os expulsam vossos filhos? Por isso eles mesmos serão os vossos juízes.

“28 Se, porém, Eu expulso os demônios pelo Espírito Divino, certamente é chegado o Reino de Deus sobre vós”.

Observem que Jesus, no versículo 27, pega o astucioso na sua astúcia. Ele se vale do exemplo dos próprios filhos, isto é, os iguais daquela gente que O acusava, e diz: “Se Eu expulso os demônios por belzebu, por quem os expulsam vossos filhos?”. E arremata: “Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes”.

Os adversários de Jesus sabiam que os sensitivos daquele tempo, alguns com força moral e autoridade, expulsavam os espíritos impuros do meio deles. E como os Seus opositores ousavam combatê-Lo, tendo Jesus recebido de Deus toda a Autoridade e todo o Poder?! No fundo, o que esses apressados não podiam admitir é que o Cristo possuísse tamanha ascensão moral e espiritual sobre eles.

Adendo 5o

Sugestão de leitura

O Irmão Flexa Dourada, no dia 1o de março de 2014, sábado, em São Paulo/SP, convidou-nos a ler esclarecedores ensinamentos de Emmanuel, que trazem fortaleza e conforto às lides da Boa Vontade, e a meditar sobre eles:

  FD “Os dois últimos capítulos do livro Caminho, Verdade e Vida, de Emmanuel, são muito importantes, porque eles resumem bem a missão das Instituições da Boa Vontade de Deus na Terra. Eles são: “O Novo Mandamento” e “Façamos nossa Luz”, que vão falar da força dos Planos Espirituais".

O Novo Mandamento

 “Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei.” — Jesus (João, capítulo 13, versículo 34).

“A leitura despercebida do texto induziria o leitor a sentir nessas palavras do Mestre absoluta identidade com o seu ensinamento relativo à regra áurea. Entretanto, é preciso salientar a diferença.

“O “ama a teu próximo como a ti mesmo” é diverso do “que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei”.

 “O primeiro institui um dever, em cuja execução não é razoável que o homem cogite da compreensão alheia. O aprendiz amará o próximo como a si mesmo.

“Jesus, porém, engrandeceu a fórmula, criando o novo mandamento na comunidade cristã. O Mestre refere-se a isso na derradeira reunião com os amigos queridos, na intimidade dos corações.

“A recomendação “que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei” assegura o regime da verdadeira solidariedade entre os discípulos, garante a confiança fraternal e a certeza do entendimento recíproco.

“Em todas as relações comuns, o cristão amará o próximo como a si mesmo, reconhecendo, contudo, que no lar de sua fé conta com irmãos que se amparam efetivamente uns aos outros.

“Esse é o novo mandamento que estabeleceu a intimidade legítima entre os que se entregaram ao Cristo, significando que, em seus ambientes de trabalho, há quem se sacrifique e quem compreenda o sacrifício, quem ame e se sinta amado, quem faz o bem e quem saiba agradecer.

“Em qualquer círculo do Evangelho, onde essa característica não assinala as manifestações dos companheiros entre si, os argumentos da Boa Nova podem haver atingido os cérebros indagadores, mas ainda não penetraram o santuário dos corações.”

PN — E, agora, estudemos o

Façamos nossa luz

“‘Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens.’ — Jesus (Mateus, capítulo 5, versículo 16).

“Ante a glória dos mundos evolvidos, das esferas sublimes que povoam o Universo, o estreito campo em que nos agitamos, na Crosta Planetária, é limitado círculo de ação. Se o problema, no entanto, fosse apenas o de espaço, nada teríamos a lamentar.

“A casa pequena e humilde, iluminada de Sol e alegria, é paraíso de felicidade. A angústia de nosso plano procede da sombra.

“A escuridão invade os caminhos em todas as direções. Trevas que nascem da ignorância, da maldade, da insensatez, envolvendo povos, instituições e pessoas. Nevoeiros que assaltam consciências, raciocínios e sentimentos.

“Em meio da grande noite, é necessário acendamos nossa luz. Sem isso é impossível encontrar o caminho da libertação. Sem a irradiação brilhante de nosso próprio ser, não poderemos ser vistos com facilidade pelos Mensageiros Divinos, que ajudam em nome do Altíssimo, e nem auxiliaremos efetivamente a quem quer que seja.

“É indispensável organizar o santuário interior e iluminá-lo, a fim de que as trevas não nos dominem.

“É possível marchar, valendo-nos de luzes alheias. Todavia, sem claridade que nos seja própria, padeceremos constante ameaça de queda. Os proprietários das lâmpadas acesas podem afastar-se de nós, convocados pelos montes de elevação que ainda não merecemos.

“Vale-te, pois, dos luzeiros do caminho, aplica o pavio da boa vontade ao óleo do serviço e da humildade e acende o teu archote para a jornada. Agradece ao que te ilumina por uma hora, por alguns dias ou por muitos anos, mas não olvides tua candeia, se não desejas resvalar nos precipícios da estrada longa!...

“O problema fundamental da redenção, meu amigo, não se resume a palavras faladas ou escritas. É muito fácil pronunciar belos discursos e prestar excelentes informações, guardando, embora, a cegueira nos próprios olhos.

“Nossa necessidade básica é de luz própria, de esclarecimento íntimo, de autoeducação, de conversão substancial do ‘eu’ ao Reino de Deus.

“Podes falar maravilhosamente acerca da vida, argumentar com brilho sobre a fé, ensinar os valores da crença, comer o pão da consolação, exaltar a paz, recolher as flores do bem, aproveitar os frutos da generosidade alheia, conquistar a coroa efêmera do louvor fácil, amontoar títulos diversos que te exornem a personalidade em trânsito pelos vales do mundo...

“Tudo isso, em verdade, pode fazer o espírito que se demora, indefinidamente, em certos ângulos da estrada.

“Todavia, avançar sem luz é impossível." (Os destaques são nossos.)

Saudação final

PN — Eis aí. Está cumprido o nosso compromisso na leitura desses admiráveis trechos bíblicos, que compõem o Roteiro Espiritual, oferecido a nós pelo nobilíssimo Espírito dr. Bezerra de Menezes. Eternamente gratos lhe somos!

Que aprendamos a unir a Humanidade da Terra à Humanidade do Céu! E as expressões do Alto vêm por intermédio do Evangelho e do Apocalipse, que lemos aqui, para o progresso de nossas vidas, ontem, hoje e sempre. Aliás, o Irmão Zarur denominou o Livro das Profecias Finais de “O Evangelho Moderno”.

FD“Bem, esse Roteiro Espiritual, que o Irmão de Paiva acaba de ler e comentar, foi o que o dr. Bezerra preparou para os Irmãos Espirituais e convida todos os da Terra a entrar nesse mesmo espírito. É um roteiro infalível para quem quer vencer em 2014 e adiante.

“Irmão de Paiva, guerreiro da Boa Vontade, com todos os combatentes do Cristo, administrando as Instituições da Boa Vontade de Deus. Salve, Jesus!

PN — Obrigado, meu Irmão! Obrigado, Humanidade do Céu e Humanidade da Terra! Salve, Jesus! Salve, Jesus! Salve, Jesus!

Aproveito a oportunidade para agradecer aos associados, aos contribuintes, aos voluntários, a todos aqueles de coração bondoso e generoso que nos ajudam neste trabalho por “um Brasil melhor e por uma Humanidade mais feliz!”, porque pregamos o Amor Fraterno e a Justiça Divina. Por isso, é bom destacarmos esta quadrinha do Irmão Zarur:

Legionários da Boa Vontade

“Marcharemos no Sul e no Norte...

“Ninguém pode esta marcha deter!

“Pois, se nós não tememos a morte,

“A quem é que nós vamos temer?”

Quem confia em Jesus não perde o seu tempo, porque Ele é o Grande Amigo que não abandona amigo no meio do caminho!

Quanto mais perto de Jesus, mais longe dos problemas!

“Glória a Deus nas Alturas e Paz na Terra aos Homens [às Mulheres, aos Jovens, às Crianças, às Almas Benditas, os Espíritos] da Boa Vontade de Deus!”

E, como ensinava o Irmão Zarur, “Em qualquer circunstância, pensem logo em Jesus!”.

Feliz ano-novo, criando — a todo dia, a toda hora, a todo minuto, a todo segundo — merecimento pelos nossos bons atos!

VIVA JESUS!

_______________________________

1 Evangelho de Jesus, segundo Mateus, 24:27, e Lucas, 17:24 — Aqui, as versões dos Evangelistas para a referida passagem são apresentadas na forma em que foram conciliadas pelo sacerdote católico Léo Persch em seu trabalho Um Só Evangelho ou Harmonia dos Evangelhos.

2 Dia do Senhor — Para saber mais a respeito do tema, consulte o capítulo “A questão do Dia do Senhor”, constante da obra Somos todos Profetas, de autoria de Paiva Netto. Ligue para o Clube Cultura de Paz (0300 10 07 940 — custo de ligação local mais impostos) ou acesse www.clubeculturadepaz.com.br.

3 Novo Mandamento do Divino Mestre — Leia mais sobre o assunto no livro Paiva Netto e a Proclamação do Novo Mandamento de Jesus — A saga heroica de Alziro Zarur (1914-1979) na Terra. Esta obra é a primeira publicação da Academia Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, fundada por Paiva Netto em 1o de fevereiro de 2007.

4 Oratório O Mistério de Deus Revelado — É uma das obras mais aplaudidas do compositor Paiva Netto. O título nasceu de uma proposta do Espírito Villa-Lobos (1887-1959), em Portugal, por intermédio do sensitivo legionário Chico Periotto, em 6 de maio de 1992. O famoso músico sugerira inicialmente “O Mistério de Deus”, ao que Paiva Netto acrescentou “Revelado”. Gravado pelo National Philharmonic Choir “Svetoslav Obretenov”, da Bulgária, sob a regência do maestro Ricardo Averbach, o Oratório superou a marca de 500 mil cópias vendidas, conquistando Disco de Platina Duplo. Em 9 de abril de 2006, teve a primeira audição mundial em inglês na Convent Avenue Baptist Church, em Nova York, Estados Unidos, no Concerto da Semana Santa, sob a regência do maestro e pastor Gregory Hopkins e com a participação do Sanctuary Choir, composto de afro-americanos.

5 Nota de Paiva Netto — Na Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, apresentamos os Quatro Graus Iniciáticos da Fé: Fé Raciocinada, trazida por Allan Kardec (1804-1869); Fé Raciocinante, revelada por Alziro Zarur (1914-1979); Fé Realizante e Fé Divinizante, que foram inspiradas por Deus a mim, que sou apenas um modesto servidor Dele.

6 Dessectarização de Jesus — Leia, para maior aprofundamento no assunto, o capítulo 25, “Dessectarização do Cristianismo”.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.