O que Jesus espera de nós

Fonte: Reflexão de Boa Vontade extraída do livro "Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade – O Poder do Cristo em nós", de novembro de 2014. | Atualizada em janeiro de 2018.

Jesus é, acima de tudo, uma generosa e atualíssima ideia em marcha, que merece ser estudada e vivida por todas as Almas antissectárias, libertas de preconceitos e tabus.

Vocês aspiram por acompanhar o Líder Celeste? O que Ele aguarda de nós?

Tela: James Tissot (1836-1902)

Detalhe da obra: Jerusalém, Jerusalém.

24 Então, disse Jesus a Seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo [ou a si mesma], tome a sua cruz e siga-me.

Tela: Guido Reni (1575-1642)

Mateus

25 Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a vida por minha causa esse [ou essa] a achará.

26 Pois que aproveitará o homem [ou a mulher] se ganhar o mundo inteiro e perder a sua Alma? Ou o que dará o homem [ou a mulher] em troca da sua Alma?

27 Porque o Filho de Deus há de vir sobre as nuvens na glória de Seu Pai, com os Seus Santos Anjos, e, então, retribuirá a cada um conforme as suas próprias obras.

28 Em verdade, em verdade vos digo que alguns dos que aqui se encontram de maneira alguma conhecerão a morte até que vejam o Filho de Deus vir no Seu Reino (Evangelho, segundo Mateus, 16:24 a 28).

   

Em Somos todos Profetas (1999), apresento explicação acerca do versículo 30 do capítulo 13 da Boa Nova de Jesus, consoante Marcos, que tem estreita relação com o Evangelho, segundo Mateus, 16:28:

Tela: Guido Reni (1575-1642)

Marcos

Em verdade, em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas essas coisas aconteçam. Jesus (Marcos, 13:30)

No subtítulo “Geração Humana e Geração Espiritual”, constante da referida obra, elucido a que tipo de geração Jesus se referiu: Assim como há geração humana, existe geração espiritual*.

Tela: Guido Reni (1575-1642)

Lucas

Eis o que o Divino Mestre, no Evangelho e no Apocalipse, espera de todos: plena dedicação para todo o sempre. Ele mesmo advertiu: (...) Quem comigo não junta espalha. Jesus (Lucas, 11:23).

Tela: Guido Reni (1575-1642)

 Tiago Maior

Na Epístola de Tiago Apóstolo, capítulo 5, versículos 7 e 8, encontramos o valor da paciência aliada à perseverança na fé em Cristo Senhor:

7 Tende, pois, paciência, meus irmãos, até a vinda do Senhor. Vede o lavrador: ele aguarda o precioso fruto da terra e tem paciência até receber a chuva do outono e a da primavera.

“8 Tende também vós paciência e fortalecei os vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima.

E Paulo, Apóstolo de Jesus, em sua Primeira Epístola aos Tessalonicenses, capítulo 4, versículos 16 e 17, vem ao encontro desse nosso raciocínio, falando-nos acerca dos Tempos do Fim, em que seremos julgados pelas nossas obras e a Lei de Deus nos premiará, conforme aprendera com Jesus, de acordo com o que tivermos feito de bom ou de ruim:

16 Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do Arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

Tela: Rembrandt (1606-1669)

O Apóstolo Paulo

17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor”.

Contudo, é o próprio Paulo quem esclarece esse “morrer em Cristo”, em sua Segunda Carta aos Coríntios, 5:10, ou seja, a vivência do Amor Fraterno: “Todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal”.

Arquivo BV

Alziro Zarur 

A todos os fiéis — que se consagram à causa do Bem, do Amor, da Solidariedade, da Fraternidade, do Altruísmo, da Justiça, da Generosidade e da Caridade Completa, sinônimos do que representa Jesus Dessectarizado, o Benfeitor Universal — o que os aguarda é majestoso.

Divinamente inspirado, o saudoso Irmão Alziro Zarur (1914-1979) legou-nos este belíssimo soneto:

A Escolha Urgente

Disse Jesus: “Ninguém pode servir a dois senhores: não podeis servir a Deus e a Mamon” (Evangelho de Jesus, segundo Mateus, 6:24).

Tempos de treva, de pecado e injúria,

Tempos do mal e de ignomínias vis,

Agora é inútil toda a vossa fúria,

Porque minha alma é de Jesus, que a quis.

 

Todas as quedas, toda a vã luxúria,

De satanás as tentações sutis —

Tudo passou... Porque hoje sou feliz,

Vivendo a vida sem temor e incúria.

 

Bendito sejas Tu, Deus dos eleitos,

Que em Teu Amor nos fazes tão perfeitos,

Invulneráveis nesta vida insana!

 

Soldado Teu, Alfa e Ômega de tudo,

Hei de lutar, visando, sobretudo,

À regeneração da raça humana!...

_________________________

* Esse comentário foi ao ar em 16 de julho de 1983, no Programa Boa Vontade, com Paiva Netto, transmitido pela Rede Bandeirantes de Televisão, e foi publicado na Revista LBV no 13, em setembro de 1984.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem "o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno".