“CONFIA EM JESUS!... CONFIA EM JESUS!...”

Fonte: Reflexão de Boa Vontade extraída do e-book "A Esperança não morre nunca", de abril de 2020.

Tenho o bom orgulho de ser o guardião de muitas pregações históricas do saudoso Proclamador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, Alziro Zarur (1914-1979). E compartilho, para gáudio de todos, esta bela narrativa feita por ele da página “O grito”, do Espírito Hilário Silva. Ela se encontra transcrita no livro A vida escreve. Mas, antes, prestemos muita atenção à imorredoura introdução de Zarur ao texto:

Alziro Zarur: Como disse Jesus: “Minha Paz vos deixo, minha Paz vos dou. Eu não vos dou a paz do mundo. Eu vos dou a Paz de Deus, que o mundo não vos pode dar. Não se turbe o vosso coração nem se arreceie”*1, porque Deus Está Presente! “Eu estarei convosco, todos os dias, até o fim do mundo”*2. E estamos numa hora apocalíptica, hora de dor. O que é preciso levar aos corações desalentados? A mensagem da Esperança. Mas não é uma esperança balofa; a Esperança, que é certeza; a Esperança, ato de esperar, porque sabe que vai se cumprir. Quem o afirma é Jesus, o Cristo, o Ungido do Todo-Poderoso Deus.

Às vezes, tendo de fazer uma experiência, fale em Jesus e você salvará uma vida. Como vemos aqui numa história do velho Hilário:

“O grito

“‘— Uma boa palavra auxilia sempre. Às vezes, pensamos estar sozinhos e proferimos inconveniências. Desajudamos quando podíamos ajudar. E é preciso aproveitar bem as oportunidades. Falar é um dom de Deus. Se abrimos a boca para dizer algo, saibamos dizer então o melhor.’

“A pequena assembleia ouvia atenta a palavra do instrutor espiritual.

“‘— Não adianta repetir frases inúteis. E é sempre falta grave conferir saliência ao mal. Comentemos o Bem. Destaquemos somente o Bem.’

“Entre todos os presentes, Belmiro Arruda escutava em silêncio.

“Passados alguns dias, Arruda, nas funções de pedreiro-chefe, orientava o término da construção de um grande recinto. O enorme salão parecia completo. Tudo pronto. Acabamento esmerado. Pintura primorosa.

“Então, disse o engenheiro:

“‘— Vamos experimentar a acústica’.

“E voltando-se para Belmiro, falou:

“‘— Grite aí alguma coisa’.

“Arruda, recordando a lição do instrutor espiritual, bradou:

“‘— Confia em Jesus!... Confia em Jesus!...

“Verificaram que o som estava admiravelmente distribuído.

“Os operários continuavam na sua faina, quando um pobre homem penetrou no recinto. Cabeleira revolta, completamente transtornado, palidíssimo, falou:

“‘— Ô! Quem mandou confiar em Jesus?’

“Alguém apontou Belmiro, para quem ele se dirigiu, abrindo os braços.

“‘— Obrigado, amigo! Obrigado! Eu ia tirar minha vida, mas despertei, vou confiar em Jesus, sim!’

“Belmiro o abraçou, chorando. O caso foi conduzido ao conhecimento do diretor da obra. E o diretor, visivelmente emocionado, estendeu a mão ao quase suicida e ordenou:

“‘— Pode vir amanhã. Você começa a trabalhar aqui amanhã’”.

Alziro Zarur: É, meus Amigos e meus Irmãos, tendo de dizer algo, digamos alguma coisa útil que possa salvar uma vida. E esta é a nossa missão na Religião Divina: salvar vidas e Almas para Deus!

Uma palavra pode salvar uma vida

Eis aí! E foi o próprio Zarur, em suas pregações radiofônicas, quem nos trouxe esta grave admoestação:

“Uma palavra pode salvar uma vida. Uma palavra pode perder uma vida”.

Deus nos livre de causar dano a quem quer que seja, neste ou no Outro Plano! Portanto, não desprezemos a comunicação e o marketing transmitidos a nós, por meio da intuição, pela Humanidade de Cima, ou seja, pelos Espíritos de Deus. Jamais queiramos estar na pele dos que levam vidas à perdição. Quem assim procede entra naquela chave de Jesus:Melhor não tivesse nascido(Evangelho, segundo Mateus, 26:24).

E a Lei Divina é tão perfeita que, ainda assim, concede a todos oportunidades de redenção. No entanto, jamais nos esqueçamos de que no Tribunal Celeste vigora o Amor Fraterno, mas não existe impunidade.

_______________________________

*1 Evangelho de Jesus, segundo João, 14:27.

*2 Evangelho de Jesus, segundo Mateus, 28:20.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.