Bezerra, nobre amigo

Fonte: Jornal de Brasília, edição de 10 de abril de 2012, terça-feira | Atualizado em março de 2019.

Cento e dezenove anos! É o tempo de permanência na Pátria Espiritual que o ilustre dr. Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti (1831-1900) completa em 11 de abril. Daí a nossa homenagem ao lançarmos, pela Editora Elevação, o seu livro Páginas de Esperança — Espiritualidade, Família e Evangelho-Apocalipse de Jesus (2018), em que vocês poderão ler extraordinárias reflexões do caridoso Amigo Espiritual. A psicografia é o do sensitivo Chico Periotto.

Arte: Diego Ciusz

Páginas de Esperança — Espiritualidade, Família e Evangelho-Apocalipse de Jesus. Adquira!

Dr. Bezerra de Menezes: gravura exposta na Câmara Municipal do Rio de Janeiro/RJ

Nascido em Riacho do Sangue/CE, teve uma brilhante atuação na política do Brasil Império, no século 19. Residindo no Rio de Janeiro/RJ desde os 20 anos, destacou-se como médico, militar, jornalista e escritor. Dotado de alto espírito altruísta, era chamado de o Médico dos Pobres.

Sempre disposto e dedicado a amenizar o sofrimento das criaturas, ele prossegue seu apostolado de Fé e Caridade no Mundo Invisível e na Terra, demonstrando que a morte não cessa a ação dos justos. Numa de suas manifestações espirituais, por intermédio do sensitivo Chico Periotto, falou-nos da certeza dessa colaboração: “Não tenho como retirar a cruz de ninguém, mas, para ajudar a carregá-la, contem comigo! Ajudar a conduzir essa cruz que nos leva a caminhos gloriosos da Eternidade. Vitoriosos!”

Dr. Bezerra, receba a saudação dos seus amigos da Terra.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.