Novas conquistas

Fonte: Segunda parte do discurso proferido por Paiva Netto na cerimônia de Iluminação do Prédio do ParlaMundi, da LBV, em Brasília, à meia-noite de 24 de dezembro de 1994.

“Os homens só crescem quando desafiados!”

Vamos então orar?

Quero agradecer a presença de homens e mulheres de Boa Vontade de todos os pontos do Brasil, dos Estados Unidos, da França, de Portugal, do Paraguai, da Colômbia, da Venezuela, da Bolívia, da Argentina, do Uruguai, da Rússia, de toda a parte, e aos nossos Anjos Guardiães, sem os quais estaríamos muito mal, porquanto permanentemente precisamos viver unidos com a gloriosa Humanidade do Alto.

Vamos elevar o nosso pensamento a Deus.

Cada um, à sua moda, de acordo com a sua crença. Não nos interessa como vai, agora, de todo coração, Falar com Deus. Isso é com cada um de Vocês.

Alguém aí não quer ser amado?

Se alguém disser que não, está doente ou é mentiroso, ou é mentirosa. Para mim, é a mesma coisa. Doença e mentira são enfermidades, de corpo e de alma, respectivamente.

Vamos agora buscar o que há de melhor nos nossos corações. Pedir a Deus pelo governo que se finda no Brasil, pelo governo que em breve terá início, para que haja Paz em nosso torrão natal e, também, para que a Paz reine em todos os países.

Há mais de trezentas emissoras transmitindo nossa palavra neste momento. Sem contar as que formam o Sistema LBV Mundial*. Para quê? Para que a Fraternidade se fortaleça em todos os Espíritos.

Vocês estão com paciência de me ouvir?

“Estamos!” (respondeu em uníssono a imensa massa popular presente. Mais de 100 mil pessoas, ali reunidas àquela alta hora da noite, na entrada do Natal de Jesus, para Falar com Deus, enquanto o majestoso prédio do ParlaMundi estava sendo iluminado).

Então, prosseguiu Paiva Netto, vamos fazer alguns agradecimentos aqui. E já os considero como uma verdadeira prece. Agradecer — do fundo do coração — é como orar.

Quem não é grato ao verdadeiro bem que recebe, não merece reconhecimento também.

Quero agradecer em primeiro lugar a Deus, ao Cristo e ao Espírito Santo esta vitória. A LBV, uma Instituição que não tem subvenções oficiais, só pelo Poder Divino pode realizar tantas coisas boas. Depois, a todos Vocês que nos ajudam e a todo o Povo brasileiro e estrangeiro de Boa Vontade que nos auxiliam de coração, com Boa Vontade!

Contudo, em particular, às mulheres da Boa Vontade de Deus, porque, se não fossem elas, não teríamos erguido este Parlamento Ecumênico. Essas extraordinárias senhoras e moças que aceitaram corajosamente o meu desafio e ajudaram a abreviar em quase três meses a inauguração deste prédio. Um verdadeiro milagre.

Ao toque da Sétima Trombeta, diz o Apocalipse, o reino dos homens se torna de Deus e do Seu Cristo. Ao toque também da Sétima Trombeta, o mistério de Deus é revelado aos Seus servos fiéis, os profetas. Por isso, com a ajuda do Pai Celestial, estamos procurando compor uma nova melodia exatamente com esse nome: O Mistério de Deus, cuja revelação é o Amor, chave de todos os enigmas, que se tornarão claros, ao soar da Trombeta Sétima, aos olhos dos fiéis ao Amor de Deus, que é justamente Amor, os quais se encontram espalhados por todos os rebanhos do mundo, indistintamente trabalhando por uma Humanidade mais feliz. Não foi sem razão que Zarur escreveu que “o maior criminoso do mundo é aquele que prega o ódio em nome de Deus”. Mas vem aí essa nova obra, porquanto diz o Cristo sobre as perplexidades que afligem os Seres Humanos, incertezas públicas ou reservadas acerca do essencial, não há nada oculto que não venha a ser revelado.

Esse Mistério de Deus, repetimos, será manifestado ao toque da Sétima Trombeta, que voltou a soar em 21 de outubro de 1989, data da inauguração do Templo da Boa Vontade.

Há alguém cansado aí?

“Não!” (responde o povo, entusiasmado).

Há alguém cansado aí?

“Não!” (repete o povo, com ímpeto maior).

Há alguém com fome aí?

“Não!” ( grita a massa convictamente).

Mentirosos! (Brinca, Paiva Netto, com eles. Mas conclui, assim, espirituosamente: — Bem, entendo: é que aqui estamos saciando nosso Espírito!).

Acertei ou não ao trazer do dia 2 de março de 1995 para o Natal de Jesus de 1994 esta inauguração, pondo à prova a capacidade dos Legionários da Boa Vontade? Os Homens só crescem quando desafiados! É nos momentos de crise que se forjam os grandes caracteres e surgem as mais poderosas nações.

Vamos orar, ao som de O Todo-Poderoso Deus, com o Coral Jovem LBV.

E quando eu convidá-los a fazer o pedido pessoal, cada um antes vai suplicar a Deus por todos os enfermos, por todos os que se encontram sozinhos no Natal, para que finalmente compreendam que, na verdade, não há ninguém rejeitado por Deus. Diz o Cristo: Onde houver dois ou mais reunidos em Meu santo nome, Eu aí estarei no meio deles. E se alguém tristemente pensa que está esquecido de todo e raciocina erradamente assim: “Mas estou aqui só, neste Natal (ou em qualquer outro dia comum do ano)!”... não se torture tanto. Você tem pelo menos, meu Irmão, minha Irmã, o seu Anjo Guardião. Então, Vocês são dois; e, o Cristo, se Vocês quiserem, estará no seu meio, confortando-lhes o coração, animando-lhes o espírito, consolando-lhes a alma.

E aqui somos milhares e milhares, nesta praça superlotada, além de outros milhares, talvez milhões que nos escutam pelo Sistema LBV Mundial. Vamos então elevar o pensamento a Deus, pedir pelos que estão nos hospitais de todas as categorias, nos presídios, nas casas de saúde, nos lares, nas ruas, na Terra e no Mundo Espiritual, pois, como dizia Alziro Zarur (1914-1979): “Não há morte em nenhum ponto do Universo”. Eu costumo dizer: A grande chave da Vida, o grande segredo de saber viver é, amando a Vida, respeitando a Vida, saber preparar-se para a morte ou Vida Eterna.

Vamos orar.

Qualquer um pode fazer essa prece: é o Pai-Nosso, de Jesus, que há tantos anos, na Legião da Boa Vontade, chamamos de Oração Ecumênica. Observem bem como qualquer um pode fazê-la sem ferir suas próprias convicções:

Pai Nosso, que estais no Céu (e em toda a parte ao mesmo tempo), Santificado seja o Vosso Nome, Venha a nós o Vosso Reino (o Reino que é de Justiça e de Verdade), Seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra como no Céu (jamais a nossa vontade. Ainda estamos, por força de Sua Divina Generosidade, aprendendo a querer certo).

O pão nosso de cada dia dai-nos hoje (suplicamos agora, neste momento, acima de tudo, o pão do Espírito, o pão transubstancial, a comida que não perece: assim como o organismo humano precisa do pão de trigo para sobreviver, sempre necessitaremos do pão do Evangelho-Apocalipse, o Texto Sagrado, confortador, para entendermos a Vida Eterna e virmos a merecê-la. Do mesmo modo como o sangue corre pelas nossas artérias e veias para que o nosso corpo não gangrene, o Amor tem que percorrer livremente a nossa Alma, para que também não apodreça nos maus pensamentos, geradores de atos perversos).

Perdoai as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores.

E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal, porque Vosso é o Reino, e o Poder e a Glória para sempre. Amém!”

(Coral Jovem LBV continua cantando: O Todo-Poderoso Deus).

E agora, Jesus, após termos primeiro rogado por todos os que sofrem, cada um de nós tem uma solicitação íntima para Te fazer. Pedido que muitas vezes não pode ser revelado a ninguém, para que a situação não fique pior. Mas que pode ser erguido a Ti, para que Tu, com a Tua imensa e divina generosidade, possa elevá-lo ao Pai Celestial. Atende, ó Cristo de Deus, a esta rogativa, enquanto ouvimos o Coral Jovem LBV cantar a composição que traz como título Teu sagrado nome: Jesus!

(Coral Jovem LBV canta Jesus!)

Jesus!

Na Terra o Cristo é o Senhor!

Estará comigo aonde eu for.

Desço ao mar, subo aos céus, Venço o ódio e os labéus, Canto à Luz, grito forte: Jesus!

Céus e Terra sempre existirão.

E a Verdade e o Amor governarão.

E Deus ditará nosso destino, então,

Com a Fraternidade e a Glória do Seu

Coração.

Na Terra o Cristo é o Senhor!

“Quem não tem um sofrimento qualquer? Quem não chora a sua lágrima secreta?” Deus, entretanto, sempre tem a cura, se formos pertinazes nos nossos rogos e nos atos dignos da nossa constância moral e espiritual: Aquele que perseverar até o fim, será salvo (Evangelho do Cristo, segundo Mateus, 10:22), adverte a Boa Nova de Deus, o Criador, às Suas criaturas.

Jesus, cura o Brasil e liberta a Humanidade!

Vocês realmente são uns amores.

Belíssima Ceia de Natal, o pão para o Espírito, alimento que desceu do Céu para saciar-nos eternamente. Com toda a certeza, o Cristo há de abençoar-nos.

Glória a Deus nas alturas, Paz na Terra aos Homens e Mulheres da Boa Vontade de Deus!

Diariamente Jesus nasce e atua por intermédio dos cérebros e dos corações daqueles que realmente O amam.

Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei. Somente assim, — diz Ele no Seu Evangelho, segundo João, capítulo 13, versículos 34 e 35 —, podereis ser reconhecidos como Meus discípulos: se vos amardes uns aos outros, como Eu vos amei.

No capítulo 15, do mesmo Evangelho do Cristo, também segundo João, Ele reforça o Seu Divino Ensinamento: Ninguém tem maior Amor do que este: dar a sua própria vida pelos seus amigos.

Mereçamos nós, hoje, amanhã, para todo o sempre, este Amor de Jesus, pelo que Ele nos deu a Sua própria vida: Ninguém tem maior Amor do que esse. É o mais esplêndido presente de Natal que poderíamos desejar.

Quando a Boa Vontade dos Homens se une à Boa Vontade de Deus, nada mais é impossível. E a prova disto é estarmos inaugurando, no dia do Natal de Jesus, o Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica, o ParlaMundi da LBV.

Abaixo a intolerância nos corações. É a grande bastilha que há de breve cair.

De novo, repitamos o cântico da Milícia Celeste, aos humildes pastores no campo: Glória a Deus nas alturas e Paz na Terra aos Homens e às Mulheres da Boa Vontade de Deus!

Sim, também claramente às Mulheres, porque a Mulher integrada em Deus, que é Amor, é a sustentação da Humanidade!

Deus Está Presente!

Viva Jesus, o Cristo Estadista, que já vem, em nossos corações para sempre!

Quem confia em Jesus, não perde o seu tempo!

Quem confia em Jesus, não perde o seu tempo!

Quem confia em Jesus, não perde o seu tempo!

Porque Ele é Grande Amigo que não abandona amigo no meio do caminho!

E ouçamos o Coral Jovem LBV dar Glória a Deus nas alturas e Paz na Terra aos Homens e às Mulheres da Boa Vontade de Deus!

Muito obrigado a todos pela honrosa presença! Caminhemos juntos, por um Brasil melhor e por uma Humanidade mais feliz!

Esta noite, tivemos a iluminação material do ParlaMundi da LBV. Até amanhã, às três horas da tarde, para a inauguração do prédio deste Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica, desde agora belamente iluminado.

Viva Jesus!

*Sistema LBV Mundial, hoje Super Rede Boa Vontade de Rádio.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno. Em suma, a constante matemática que harmoniza a equação da existência espiritual, moral, mental e humana. Ora, sem esse saber de que existimos em dois planos, portanto não unicamente no físico, fica difícil alcançarmos a Sociedade realmente Solidária Altruística Ecumênica, porque continuaremos a ignorar que o conhecimento da Espiritualidade Superior eleva o caráter das criaturas e, por conseguinte, o direciona à construção da Cidadania Planetária”.