Responsabilidade dos pais e das mães, nascida em Deus

Fonte: Reflexão de Boa Vontade extraída do livro Jesus, a Dor e a origem de Sua Autoridade, de novembro de 2014.

Uma lição importante que pais e educadores precisam compreender para o êxito da nobilíssima missão que abraçam é: antes de sermos filhos de nossos pais, o somos de Deus, que zela por Suas criaturas, estando elas na Terra ou no Céu. O Espírito preexiste à carne.

De fato, não nascemos tão apenas porque papai e mamãe foram para a cama, para o carro, para o mato... Nascemos porque primeiro surgimos do Supremo Criador, que é Espírito (Evangelho de Jesus, consoante João, 4:24). Consequentemente, antes de tudo, despontamos como Espírito.

O corpo é passageiro. Portanto, mais dia, menos dia, nós e nossos pais prestaremos contas ao Pai Celestial quanto à educação que transmitimos àqueles que nos foram confiados, filhos biológicos ou adotivos. O mesmo se aplica aos educadores, que de certa forma são pais.

Repito: antes de sermos filhos de nossos pais, somos filhos de Deus. E não estou sugerindo a ninguém pensar ou dizer: “Ah, bom! Eles são filhos de Deus primeiro! Então, vou cair na fuzarca, na esbórnia! O Altíssimo que cuide deles!”

Raciocinar assim é um erro! Por isso, quero reiterar que, pelo contrário, a responsabilidade é maior, porque, um dia, com certeza, apresentaremos o resultado das nossas ações ao Divino Ser, incorruptível, para julgamento.

Arquivo BV

Dona Idalina Cecília de Paiva

O poder sobre os filhos não é gratuito.

Lembro-me aqui de uma reflexão que minha saudosa mãe, Idalina Cecília de Paiva (1913-1994), não nos deixava esquecer e que tomei como forte ensinamento: “É melhor a repreensão dos pais do que a agressão do mundo”.

É evidente que ela se referia aos genitores dedicados.

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem "o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno".

Newsletter